Dia do Agrônomo

Profissional para a Humanidade

O precioso trabalho do engenheiro-agrônomo para aumentar a produção agropecuária decorre do crescimento das cidades e das demandas dos habitantes que vivem nesses ambientes. O Dia do Agrônomo é comemorado em 12 de outubro

Engenheiro-agrônomo Kleber Santos, presidente da Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (Confaeb)

Tudo começou pela mais nobre das atividades: plantar, criar! Desde que o homem abandonou a vida nômade, procurou domesticar os animais e desenvolver os cultivos, passou a enfrentar e compreender a natureza! Chuva, sol, noite, terra, frio, calor! Dizem que o agricultor é o homem que fala com Deus, porque, cotidianamente, dialoga com o tempo e o ambiente! Eis a origem da Agronomia. A necessidade do profissional para incrementar a produção agropecuária advém do crescimento das cidades e da demanda, para aqueles que ficaram no campo, de abastecer a urbe. Portanto, a origem do engenheiro-agrônomo está intimamente vinculada ao processo urbanização! Em 12 de outubro de 1933, época do governo Getulista, o Brasil gerou uma das primeiras profissões regulamentadas: foi instituído o Decreto nº 23.196, que regula a profissão do engenheiro-agrônomo, decreto em pleno vigor porque tece princípios da formação profissional que abarcam as constantes inovações tecnológicas!

Hoje, quando somos compelidos pela síndrome da velocidade, com a qual muita coisa é descartável, precisamos resgatar e aplicar os antigos e válidos conceitos. O decreto é de 1933, mas seus princípios são basilares – mesmo para estes tempos modernos –, porque determina e fornece bases para a universidade laborar a formação generalista e sistêmica do engenheiro-agrônomo, com espaço para elaborar a matriz curricular conforme exigências regionais, sociais e do mercado de trabalho. O engenheiro-agrônomo é o profissional talhado com série de diferentes conhecimen...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!