AP

Evolução da tecnologia demanda profissionais ESPECIALIZADOS

Agricultura

Uma boa parte das máquinas disponíveis carrega tecnologias embarcadas de agricultura de precisão, o que demanda mão de obra à altura, como a formada pela Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia

Nívea Marques Aguiar, graduada em Mecanização em Agricultura de Precisão, coordenadora do convênio FSNT-Fatec na Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia, de Pompeia/SP

Um dos grandes desafios do agronegócio brasileiro é resolver a questão da falta de mão de obra especializada para as tecnologias emergentes no campo. Assim, em 2010, começou em Pompeia/SP, na Fatec Shunji Nishimura, um curso inédito no Brasil, de superior de Tecnologia em Mecanização em Agricultura de Precisão, com o objetivo de formar profissionais especializados em máquinas agrícolas e tecnologias embarcadas nessas máquinas, softwares de SIG e outras ferramentas investigativas utilizadas em manejos de agricultura de precisão. Seguindo essa tendência, foi criado, em 2017, o curso de Big Data no Agronegócio. O curso de Mecanização em Agricultura de Precisão tem duração de três anos, é gratuito e oferece aos alunos disciplinas das áreas de gestão, informática, eletrônica, mecanização agrícola, fertilidade e manejos do solo, fitossanidade, produção vegetal e sistemas de navegação global por satélite. Um diferencial encontrado no curso é o acesso dos alunos às tecnologias mais atuais encontradas no mercado, possível graças à parceria entre Fundação Shunji Nishimura, Fatec Shunji Nishimura e empresas do agronegócio, fundamentais para o sucesso dessa formação.

A formação profissional gratuita oferecida a esses jovens faz parte do projeto Obrigado Brasil, criado pelo fundador do Grupo Jacto, Shunji Nish...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!