O Segredo de Quem Faz

A inovação como LEGADO

O

As referências familiares direcionam o trabalho do produtor Rafael Kümmel na fazenda Dr. Paulo, em Nova Mutum, no Médio Norte do Mato Grosso. Ele conta que cresceu no campo e, já na adolescência, teve convicção de que dedicaria a vida à agricultura. Ao lado do primo, João Paulo, Rafael segue os exemplos recebidos do pai e do avô, e mantém investimentos constantes em tecnologias que favorecem o desempenho das lavouras de soja, milho e algodão. Na entrevista a seguir, ele lembra parte da história do avô, que desbravou o Centro-Oeste na década de 1970, e destaca as inovações que auxiliam na redução dos custos e no aumento da produtividade

Denise Saueressig
[email protected]

A Granja – Qual é a trajetória da sua família na agricultura?

Rafael Kümmel – Meu avô, Paulo, era gaúcho de Palmeira das Missões, mas começou a trabalhar no campo em Santa Catarina. Depois, foi para Arapongas, no Paraná, onde, até hoje, a nossa família tem negócios. Ele cresceu bastante na atividade e teve a oportunidade de conhecer o Mato Grosso, onde se estabeleceu na fazenda em Nova Mutum, em 1978. Meu avô se formou em Agronomia na Universidade Federal de Viçosa/MG, em 1944. Nessa época, as pessoas tinham o costume de chamá-lo de doutor, porque ele tinha um diploma. Então, quando ele pensou no nome da fazenda, decidiu chamar de Dr. Paulo. Eu nasci em Cianorte, no Paraná, mas vim para o Mato Grosso com cinco meses de vida. Até os meus quatro anos e meio, morei e estudei na fazenda, porque minha mãe e outra professora davam aulas para mim, meus irmãos e os filhos dos funcionários. Mas, em um determinado momento, ela viu que isso não era mais viável, porque meu irmão já tinha cinco ou seis anos, então ...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!