Notícias da Argentina

ENCERRAMENTO DE UMA SAFRA HISTÓRICA

Notícias

A Secretaria de Governo da Agroindústria informou que a colheita total da campanha agrícola 2018/2019 alcançará 147 milhões de toneladas, o que representa um recorde absoluto para a produção agrícola da Argentina, segundo os registros históricos. O secretário da pasta, Luis Miguel Etchevehere, destaca que “tanto o milho quanto o trigo terão produções recordes, de 57 milhões de toneladas e de 19,5 milhões de toneladas, respectivamente. Isso reflete a paridade entre gramíneas e soja, fundamental para a sustentabilidade do sistema produtivo e para o cuidado dos nossos solos”, frisa. Etchevehere lembrou que, após sofrer a pior seca dos últimos 50 anos, essa conquista é “mérito dos produtores e da cadeia que voltaram a confiar e investiram para alcançar o recorde histórico”.

ESTADO FICA COM 57% DA RENDA DO PRODUTOR

A cada três meses, a Fundação Agropecuária para o Desenvolvimento da Argentina apresenta seu “Índice Fada”. Esse relatório mede quanto da renda agrícola é deixado para o Estado. A medição de junho de 2019 revelou que 56,9% da renda é retida pelos diferentes níveis estaduais. Em outras palavras, de cada 100 pesos, 56,9 vão para os gover nos: municipal, provincial ou nacional. Enquanto a média ponderada das safras em todo o território nacional é de 56,9%, a participação do Estado na renda, por cultura, é de 65,3% na soja, 46,4% no milho, 50,1% no trigo e 70,1% no girassol. Segundo o economista-chefe da Fada, David Miazzo, as diferenças entre as culturas se devem aos impostos.

EXPECTATIVA DE UM NOVO RECORDE NO TRIGO

Desde o início da temporada, o clima esteve quase totalmente favorável ao plantio de trigo na Argentina, e, em 15 dias, foram implantados praticamente 2 milhões de h...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!