Milho

Atenção ao PPP: perfil, palha e plano de manejo

O sucesso da lavoura de milho depende que três componentes sejam bem administrados: perfil de solo, cobertura do solo permanente em quantidade (palha) e eficiente plano de manejo (PPP). E é o planejamento bem feito de todos os fatores que vai definir o desenvolvimento das plantas

Emerson Borghi, Israel Alexandre Pereira Filho, Álvaro Vilela de Resende, Miguel Marques Gontijo Neto e Décio Karam, pesquisadores da Embrapa Milho e Sorgo, e Samuel Campos Abreu, analista de pesquisa da unidade

Considerada cultura estratégica para o alicerce da agricultura brasileira, o milho compõe diversos sistemas de cultivo, seja na sucessão após a colheita da soja, em cultivo consorciado com gramíneas forrageiras para compor sistemas integrados de produção lavoura-pecuária, ou mesmo compondo esquema de rotação de culturas no sistema plantio direto, principalmente na Região Sul. A diversidade de tecnologias empregadas nas regiões produtoras deste cereal torna dinâmica a oferta de grãos no mercado, e também impacta diretamente os preços das commodities agrícolas e/ou pecuárias que compõem os sistemas produtivos nos quais o milho está inserido.

Muitos produtores apostam no milho como a cultura que necessariamente deve estar compondo esquema de rotação de culturas. A alta produção de palha após a colheita e a grande capacidade adaptativa em cultivos outonais, além da possibilidade de retorno no investimento aplicado à cultura, são fatores que tornam essa cultura produtora de grãos indispensável para a intensificação sustentável da agricultura brasileira.

Desde o advento de tecnologias revolucionárias, como uso de hibridação, até a incorporação de ferramentas de biotecnologia adotadas nos últimos anos (transgenia com o milho Bt), o potencial genético da cultura aumentou significativamente. Os rendimentos observados recentemente têm relação dir...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!