Na Hora H

PONTOS QUE PREOCUPAM A PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA BRASILEIRA

Na

O produtor agrícola brasileiro participou intensamente dos atos políticos que, afinal, deram o verdadeiro sinal de que as coisas precisavam mudar. O resultado foi inequívoco. O Brasil tratou de dar o sinal de que bastava de erros e omissões que levavam o País para o buraco. A luta política foi muito clara nas posições de cada lado. Bem antagônicas e sem tapeações. Cada grupo definiu muito claramente o que pensava e o que defendia. O que pensavam, o que propunham e as cores claras de suas trajetórias, suas ideologias, seus pensamentos de forma cabal. Pode-se dizer que foi uma luta aberta, na qual cada lado deixou bem claro o que propunha, e o eleitor brasileiro não pode reclamar que foi enganado. Também de forma insofismável veio o resultado das eleições, e o País demonstrou que soube definir o que queria. Queria e quer, verdadeiramente, mudar. Este, portanto, foi o veredito das urnas.

Entre a clara decisão política que o País deu a todos e as mudanças esperadas e propostas definidas existe um profundo vale das incertezas. Somos uma democracia na qual as principais nuances da disputa foram para um cargo do Executivo, a presidência e a vice- -presidência da República. As eleições parlamentares – em que pese, a maior mudança verificada nestes últimos tempos – ainda não ficaram suficientemente definidas. A tão desejada maioria que venha dar ao Executivo a tranquilidade para realizar tudo que prometeu em sua campanha. De outro lado, a Constituição brasileira 17não alterou a formação do Poder Judiciário. Ele continua a ser composto por indicações diretas dos presidentes, praticamente por livre escolha, o que leva a situação de dificílima possibilidade de mudanças por vontade popular ou da expectativa de atendimento de imediato da...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!