O Segredo de Quem Faz

Sucessão: “Meu pai sempre me deixou VOAR’’

O

Leandro Mariani Mittmann
[email protected]

A sucessão familiar é um assunto que obrigatoriamente deve estar à mesa: seja a de reuniões na sede da empresa, seja dividindo atenções com pão, queijo e margarina na mesa do café da manhã compartilhada por pai, mãe, irmãos. É um dos temas mais vitais para a felicidade e sucesso de uma família e de uma empresa. Para tanto, atenção a declarações como as seguintes: “Eu vou falar que me dou melhor com o meu pai no trabalho do que pessoalmente... A gente se entende muito bem no trabalho. E ele sempre me deu muita liberdade, muita autonomia para aplicar as minhas ideias. Ele sempre me deixou voar um pouco. E foi muito bom para mim. Meu perfil é um perfil de liderança, de inovação, de facilitar as coisas, e eu consegui encontrar com ele um parceirão para aplicar as minhas ideias”. São considerações do engenheiro agrônomo Pedro Tomazelli, 31 anos, gerente da Agro-Sol Sementes, sediada em Campo Verde/MT, que começou, aos 21, como estagiário da empresa em que o pai, Gladir Tomazelli, é sócio. Pedro se envolveu em todas as áreas da empresa, até chegar à gerência de Produção e Vendas, e no ano passado foi o vencedor do Prêmio Famato em Campo, justamente pelo exemplo que ele relata nesta entrevista.

A Granja — Como é o seu envolvimento com a empresa?

Pedro Tomazelli — Hoje é o mercado de sementes. Sou engenheiro agrônomo, mestre em Tecnologia de Sementes pela Universidade Federal de Pelotas/ RS e hoje trabalho com sementes de soja e de milho. Mas o meu envolvimento com agricultura começa desde muito novo. Meu pai sempre esteve envolvido com sementes. E eu sempre segui os passos dele. Ele começou desde muito novo. F...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!