Reportagem de Capa

ELAS BRILHAM NO CAMPO

Reportagem

Produtoras Adriane, Clélia e Cristiane Steinmetz: crise financeira superada e produtividade em ascensão

No mês em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher, A Granja presta uma homenagem especial a elas. É preciso falar sobre o aumento do protagonismo da força feminina no campo e, sobretudo, contar histórias de personagens desse movimento que tanto beneficia o agronegócio. Seja nas propriedades, seja em cargos de liderança, as mulheres comemoram a conquista de espaço, mas também reconhecem que é preciso continuar trabalhando com empenho para superar prejulgamentos em posições tradicionalmente ocupadas por homens

Denise Saueressig
[email protected]

Não é sem esforço que as mulheres vêm conquistando espaços cada vez mais amplos num setor predominantemente masculino. Embora, em alguns casos, essa transição tenha acontecido de forma natural, nem sempre é fácil quebrar padrões e construir uma nova realidade em um meio em que as raízes culturais e os modelos tradicionais são bastante valorizados. Ainda que os desafios desse processo sejam muitos, é evidente o crescimento da presença delas no agronegócio. Algumas das personagens desse movimento têm relatos em comum, em que a perda precoce do pai ou do marido exigiu uma tomada de decisão: ou abandonar a terra, ou comandar os negócios.

A produtora Cristiane Steinmetz, de 36 anos, viveu em parte esse dilema. Neta e filha de agricultores que migraram do Rio Grande do Sul para o Centro-Oeste no final da década de 1970, ela cresceu na fazenda da família em Mineiros, no Sudoeste goiano. Quando estava em Goiânia cursando a faculdade de Direito, foi chamada de volta. Era a época da safra 2004/05, quando uma série de fatores afetou as conta...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!