Agricultura 4.0

CLIMA: O "CALCANHAR DE AQUILES" DA AGRICULTURA

Agricultura

Entre os elementos de produção relacionados ao sistema solo-planta-atmosfera, o clima – em especial, a precipitação – é o fator mais limitante para a agricultura e praticamente não controlado em termos convencionais. Assim, o título desta coluna diz muito sobre a fragilidade que a agricultura tem em relação ao clima, uma vez que a expressão “calcanhar de Aquiles” indica a vulnerabilidade que alguém ou alguma coisa apresenta. Como devem saber, essa expressão deriva da mitologia grega, na qual o herói Aquiles teria sido morto por uma flecha envenenada no calcanhar.

Então, para escrever este texto, fiz uma pesquisa sobre o que os especialistas da área e centros de monitoramento climático têm a nos dizer sobre essas variações de clima, veranicos e temperaturas elevadas. Parece que o que governa o nosso clima, na maior parte das regiões produtoras tropicais, são os fenômenos El Niño e La Niña. O El Niño é caracterizado pelo aquecimento anormal das águas do Pacífico na linha do Equador, e, segundo as agências especializadas, ele vinha dando indicações de ocorrência no final do ano passado e se confirmou como El Niño do tipo clássico em janeiro, apresentando como principal consequência a alteração do clima nas regiões tropicais. Por outro lado, ao contrário do El Niño, ocorre o fenômeno La Niña, no qual as águas da região equatorial ficam mais frias que a média. De modo geral, segundo os especialistas, o La Niña é mais duradouro, podendo chegar a três anos, enquanto o El Niño é mais curto, com duração de seis a 12 meses.

Dessa forma, o El Niño que se formou no final do ano passado trouxe como previsão para o verão chuvas mais concentradas no Sul e temperaturas elevadas no Sudeste, no Centro-Oeste e n...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!