ILP

Soja com pastagem RENDE mais

A integração lavoura-pecuária promoveu ganhos de 7% a 15% na produtividade da oleaginosa em iniciativas conduzidas pelo Iapar. Consequência das fezes/urina dos bovinos que promovem a ciclagem de nutrientes, da otimização do status biológico do solo e do desadensamento do solo pelas raízes das forrageiras

ILP

Dr. Elir de Oliveira, pesquisador em integração lavoura-pecuária do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), [email protected]

Elir de Oliveira, em meio ao nabo cortado por rolo-faca: “Apesar dos benefícios já comprovados, ainda há relutância de muitos produtores de grãos em adotar o sistema de integração lavoura-pecuária”

Nas últimas décadas, a agricultura brasileira passou por um consistente processo de adoção e elevação dos patamares tecnológicos, resultando em aumento de produtividade em todas as culturas. A soja é o exemplo mais evidente dessa evolução. Nos últimos 35 anos, a área cultivada com a leguminosa teve um aumento de 248%, com um crescimento na produção de 506% e incremento de 78% na produtividade. Isso coloca o Brasil como a segunda maior produtividade mundial, com 56,17 sacas por hectare, atrás dos Estados Unidos, com 58,33 sacas. Esse quadro de evolução é fruto de trabalhos multidisciplinares das pesquisas incorpo- IAPAR rados às plantas e daqueles ligados à ciência do solo, da assistência técnica, das empresas envolvidas no agronegócio e pela profissionalização, dedicação e competência dos produtores.

Entretanto, há outros fatores de produção que escapam da blindagem tecnológica incorporada, ou seja, as irregularidades na distribuição das chuvas e temperaturas extremas durante o ciclo da cultura. Várias lavouras de soja em todo o Brasil amargaram perdas de produtividades, nas quais, em muitos...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!