Diversificação

Soja, parceria interessante para a CANA

Diversificação

Na região de Ribeirão Preto/SP, sobretudo, canavieiros estão plantando soja nas lavouras de cana, no intervalo de crescimento da gramínea e ao redor das linhas da cultura. Entre as muitas vantagens está a diversificação de receita e a melhoria das condições de solo

Alexandre Vinicius de Assis, diretor de Contas Chave da AGCO América do Sul

A natural vocação agrícola do Brasil coloca o setor do agronegócio, historicamente, como um dos alicerces não só da economia, mas também da pesquisa e da inovação. Frente a um cenário desafiador devido às mudanças na política e, consequentemente, na economia, o agro ganha relevância ainda mais evidente, ao seguir mantendo e gerando empregos e movimentando mercados em diversas Fotos: Comunicação NovAmérica frentes – em especial, a de alimentos. Obviamente, no entanto, há impactos diretos nas perspectivas para o agribusiness pelo momento delicado que vivemos, e, nesse sentido, ganham destaque aqueles que constroem movimentos de estratégia capazes de gerar diferenciação e aumentar competitividade. Afinal, busca de inovações, otimização de processos e desenvolvimento de novas metodologias são cada vez mais necessários.

Dentro desse contexto, nota-se um movimento atual por parte dos agricultores, que, tradicionalmente, cultivam cana-de-açúcar, de incluir o plantio da soja em suas propriedades, em especial, as localizadas nas regiões adjacentes a Ribeirão Preto/SP e proximidades. O Noroeste paulista produz cerca de 20% de toda a cana do Brasil. A rotação de culturas não é exatamente novidade. As características brasileiras, com uma ampla área de cultivo, abundância de recursos hídricos e clima que permite duas safras por ano com volumes muito próximos (uma...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!