Na Hora H

A 8 ABERTURA DA COLHEITA DO MILHO NO RIO GRANDE DO SUL

Na

Tenho tido a oportunidade de, como presidente-executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), praticamente participar de quase todas as aberturas oficiais da colheita do milho promovida pela nossa Associação dos Produtores de Milho do Rio Grande do Sul (Apromilho), antes realizada pelo nosso querido companheiro Claudio de Jesus e, neste ano, pelo Ricardo Meneghetti. Com o prestígio do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, da Secretaria da Agricultura, da Emater/RS, da Embrapa e dos órgãos estaduais e privados de pesquisa. E também com a colaboração de diversas empresas e produtores rurais. Confesso que, neste ano, voltei ao Rio Grande do Sul com enorme satisfação pelo que pude presenciar nesta 8ª Abertura Oficial da Colheita do Milho, em Santo Ângelo.

Em primeiro lugar, a participação atenta e ativa dos nossos produtores da região sulina que vieram de longas distâncias para participar ativamente nos debates prévios promovidos pela Apromilho e pela Festa Nacional do Milho (Fenamilho). As questões ali colocadas e quase sempre aparteadas pelos produtores presentes demonstraram claramente o grande interesse em ampliar, de forma objetiva, a produção de milho do Rio Grande do Sul, ainda hoje dependente de importações de estados vizinhos ou de outros países. Em segundo lugar, o meu entusiasmo por realizar mais uma colheita em produtores que, com a irrigação, obtiveram produtividade acima de 240 sacas por hectare, o que é, sem dúvida, um recorde nacional. Em terceiro lugar, a minha satisfação pelo que ouvi no ato da colheita com as afirmações de produtores, líderes, entidades associativas, líderes políticos e do próprio governador, que, num pronunciamento sério e muito tranquilo, p...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!