Especial Luiz Lourenço

Otimismo no HORIZONTE do campo

Especial

Novo momento do Brasil, com o início de um governo que se dispõe a realizar amplas reformas estruturais, deixa o setor mais confiante sobre o futuro. Mas colocar o País no rumo do desenvolvimento e da prosperidade depende de equilibrar as contas públicas e combater os desvios, além de moralizar as instituições e promover segurança jurídica

Luiz Lourenço, presidente do Conselho de Administração da Cocamar Cooperativa Agroindustrial

Com seu dinamismo, o agronegócio segue como um dos principais esteios da economia do Brasil, que, agora, está sob um novo Governo, ao qual fazemos votos que consiga realizar as tão necessárias reformas estruturais. Reconduzir o País rumo ao desenvolvimento e à prosperidade depende do equilíbrio das contas públicas, sem descuidar do sistemático combate aos desvios, da moralização das instituições e da segurança jurídica para que possamos trabalhar em paz. A considerar pela escolha da deputada Tereza Cristina para comandar o Ministério da Agricultura, os produtores rurais têm a convicção de que seu setor será tratado com a devida atenção, respeito e conhecimento de suas demandas. Se, de um lado, não restam dúvidas de que serão muitas, ainda, as dificuldades, de outro, há um claro sentimento de otimismo por parte dos produtores e do empresariado em geral, para os quais o Brasil, com grandes potencialidades a explorar, conseguirá superar seus desafios.

Uma dessas potencialidades é, justamente, o agronegócio. Graças ao empreendedorismo dos produtores, o Brasil se impõe no cenário internacional como um expoente em produção de alimentos. Nenhuma outra área da economia fez tanto em tão poucas décadas. Há meio século, éramos importadores de alimentos, com uma atividade a...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!