Soja

Tempos ainda INDEFINIDOS

Soja

A área da oleaginosa será maior, e a produção, possivelmente, também, desde que o clima colabore. E, caso norte-americanos e chineses se acertem, a tendência é que os preços recuem

Luiz Fernando Gutierrez Roque, consultor de mercado de Safras & Mercado

No lado da produção de soja, a expectativa é que o Brasil colha mais uma grande safra. A área plantada na temporada 2018/19, ano comercial 2019/20, deve chegar ao recorde de 36,5 milhões de hectares, com aumento de, aproximadamente, 4% em relação à área da safra anterior. As produtividades esperadas são um pouco inferiores às da safra anterior, visto que o clima registrado na temporada 2017/18 trouxe recordes produtivos em diversos estados. Apesar disso, nada impede que o clima permita a repetição e até a superação das produtividades recordes de 2017/18.

O panorama inicial da nova safra brasileira é bastante positivo. Os trabalhos de plantio foram encerrados antes do previsto em diversos estados, sendo beneficiados por um clima favorável ao longo do último trimestre de 2018. Apesar disso, a recente falta de umidade em algumas microrregiões do Paraná e do Mato Grosso do Sul merece atenção. É possível que as lavouras semeadas de forma precoce nessas regiões não tragam as produtividades esperadas, o que pode diminuir o potencial produtivo dos estados. Nos demais, a safra se desenvolve muito bem. O clima até meados de março será fundamental para a definição da produção brasileira. A estimativa produtiva em meados de dezembro girava em torno de 122,5 milhões de toneladas, mas, se o clima permitir, o País pode superar a marca de 125 milhões de toneladas.

EUA e China — A questão envolvendo a guerra comercial entre EUA e China deve continuar ...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!