Notícias da Argentina

POSSÍVEL AUMENTO DE IMPOSTOS PREOCUPA O CAMPO

Notícias

O Ministério da Fazenda enviou ao Congresso o Projeto de Lei do Orçamento 2019, no qual foi incluída uma cláusula que preocupa o setor agropecuário. Nesse documento, fica estabelecido que o Poder Executivo poderá alterar os impostos de exportação para as matérias- -primas até o fim de 2020, se considerar necessário, com um limite de alta de 33%. Os produtores e empresários do agronegócio temem a possibilidade de um novo aumento para as chamadas “retenções” em 2019. Outra medida de elevação de impostos é motivo para dor de cabeça entre os produtores argentinos. O projeto de mudança do imposto sobre os bens pessoais que eliminou a isenção sobre os imóveis rurais poderá ter grande impacto para quem trabalha no campo. Anteriormente, para terrenos arrendados, desocupados ou explorados por uma única pessoa, se pagava o imposto mínimo sobre renda presumida, o que não se aplicava ao imposto sobre bens pessoais. Representantes do setor reclamam que, dessa forma, “o campo vai financiar o déficit do Estado”. Devido à mudança na regulamentação, existe a possibilidade de que os produtores realizem uma paralisação geral como forma de protesto.


MANIFESTO CONTRÁRIO AO ORÇAMENTO

As lideranças das Confederações Rurais Argentinas (CRA) divulgaram comunicado em que solicitam aos deputados que façam uma reflexão sobre a responsabilidade dos seus mandatos e que implica na definição sobre um novo orçamento para o país. “Reiteramos que estamos dispostos a discutir com números nas mãos os resultados de nossas empresas agropecuárias. Se querem trabalhar com honestidade intelectual para promoverem os ajustes onde é necessário, os deputados nacionais têm a obrigação de aceitar essa proposta. O setor não apenas está ferido, mas...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!