Congresso

V

As MULHERES e o futuro do agro

(FOTO 1)

A terceira edição do Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, realizado em São Paulo, no mês passado, reuniu mais de 1,5 mil participantes. Apresentações e debates abordaram temas como tecnologia, engajamento feminino, conjuntura política e tendências de mercado

Denise Saueressig
[email protected]*

As grandes questões que impactam o setor dentro e fora das propriedades foram discutidas no 3º Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio (CNMA), realizado nos dias 23 e 24 de outubro, no Transamerica Expo Center, em São Paulo. Mais de 1,5 mil pessoas participaram do evento, que destacou, de maneira especial, a importância da participação crescente do gênero feminino nos processos do campo. O grande tema do congresso deste ano foi “2030 – O Futuro Agora, na Prática”. As práticas de inovação capazes de transformar e aprimorar o agronegócio receberam atenção especial dos debatedores. O diretor-executivo de Inovação e Tecnologia da Embrapa, Cleber Soares, salientou a importância da adoção de novas tecnologias para ampliar a oferta de alimentos sem a necessidade da abertura de áreas para plantio. “Se os produtores adotassem 50% das tecnologias existentes, seria possível mais do que duplicar nossa produção”, observa.

O pesquisador enumerou uma série de técnicas que marcam a evolução da agricultura nas últimas décadas, como o plantio direto, a integração lavoura-pecuária-floresta e a fixação biológica de nitrogênio, e lembrou que o futuro será delineado pelas soluções digitais. A ciência da computação permite, por exemplo, o acesso a diferentes caracteres agronômicos das plantas. “São ferramentas que nos possibilitam escolher o melhor momento de plantio, de fertilização, de irrigação, de colheita. Também ajudam a reduzir perdas, definir o melhor momento de vender a safra. O digital estará presente em todas as...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!