Plantio Direto

Desafios para melhor QUALIFICAR o SPD no Rio Grande do Sul

Ângela M. F. Fernandes, mestranda em Desenvolvimento Rural da Universidade de Cruz Alta/RS e assistente de pesquisa da Cooperativa Central Gaúcha Ltda (CCGL Tec), [email protected], e Jackson E. Fiorin, Eng° Agr°, Dr. pesquisador da CCGL Tec, professor da Universidade de Cruz Alta, [email protected]

O sistema plantio direto (SPD) é uma forma de manejo conservacionista do solo praticado pela maioria dos produtores gaúchos. O SPD está alicerçado no cultivo com mínimo revolvimento do solo associado à manutenção dos resíduos das culturas anteriores na superfície do solo com o objetivo de proteger o solo do impacto das gotas da chuva, aumentar a infiltração de água no solo e, consequentemente, reduzir o escoamento superficial e reduzir erosão hídrica. Entretanto, a grande maioria dos produtores não têm se preocupado em praticar o manejo adequado desse sistema. A atenção estaria mais concentrada em obter o máximo lucro, subestimando os riscos que isso poderá provocar a médio e longo prazos sobre o sucesso do SPD.

Plantio

É necessário identificar o sistema de rotação que atenda às características de cada região quanto a praticidade, viabilidade econômica e adequada cobertura do solo

Nos últimos anos, tem-se discutido Fotos: Divulgação muito as falhas na implementação do SPD. Já não é mais tão raro avistar ao largo das rodovias gaúchas propriedades com lavouras sob SPD, com sulcos de erosão, constatando- se, como consequência, o comprometimento do desempenho desse sistema. Infelizmente, esses são indicativos que alguns princípios do sistema não estão sendo seguidos ou que necessita de melhorias. Dessa forma, o não cumprimento desses princípios nas áreas de lavouras...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista A Granja, clique Aqui e Assine Agora!