Vitrine

Milho promete muito em 2020

A conjuntura é ampla e diversamente favorável ao milho em 2020 – sobretudo a quem cultiva o cereal. As circunstâncias propícias são externas e também domésticas. Lá fora, os estoques estão rasos, enquanto, aqui, os embarques ao mercado externo se mantêm altos, circunstância esta bem decisiva para reduzir as disponibilidades internas. Inclusive porque o consumo caseiro está bem aquecido visto as exportações de carnes de suínos e frango. Até o etanol elaborado a partir do cereal tem se mostrado um personagem importante no contexto, já responsável por quase 9% do consumo. Para finalizar, as nuvens que vão pairar sobre as lavouras da segunda safra deverão ser bem cordiais com os desejos dos produtores. Todo esse cenário está descrito na nossa reportagem de capa desta edição.

No mesmo ritmo de boas notícias para os produtores brasileiros, a edição publica artigo da principal entidade representativa dos orizicultores, a Federarroz, que comemora os números dos embarques do cereal verde-amarelo para 140 destinos.

Mas, para se chegar a esses números alvissareiros dos dois cereais – assim como para os demais cultivos –, é necessário produzir com eficiência. E, nesse sentido, esta edição ainda veicula artigos de abordagens técnicas bem interessantes. A exemplo, como saber – inclusive via testes na propriedade – se o seu (custoso) fertilizante não foi adulterado. Ou como regenerar, ou seja, recuperar para a agricultura, solos degradados.

E tem muito mais. Boa leitura! E uma ótima segunda safra de milho