Suplemento alimentar para ruminantes reduz emissões de metano em 38%

A empresa suíça, Mootral, lançou recentemente uma ração capaz de reduzir em até 38% o metano liberado por ruminantes. No futuro, o fundador e CEO da empresa, Thomas Hafner, espera receber financiamento que permita disponibilizar o suplemento de forma gratuita para os agricultores do mundo, visto que a pecuária global, atualmente, é responsável por 15% de todas as emissões de gases de efeito estufa.

O resíduo da digestão dos animais ruminantes, chamado de metano, é um dos principais gases que contribuem para o aquecimento global. A produção do gás inicia no rúmen, onde bactérias realizam o processo de criação de hidrogênio e fermentação de carboidratos e organismos unicelulares, o que, combinado ao hidrogênio e dióxido de carbono, resulta enfim no metano.

De acordo com o site oficial da Agritech, a empresa nasceu após extensa pesquisa envolvendo cientistas e universidades proeminentes. Segundo ela, a solução promete mudar o rumo do planeta, considerando que atualmente existem mais de 1,5 bilhão de bovinos no mundo e que, até 2050, esse número deve chegar a 2,5 bilhões.

Além da menor emissão de gases, o alimento também estimulou o aumento da produção no gado leiteiro em 4%, bem como o acréscimo no teor de gordura do líquido.

Data: 04/05/2021
Fonte: Redação AG

Últimas notícias