Preço da arroba do boi tem recorde na parcial de agosto, diz Cepea

Os preços da arroba do boi gordo atingiram, na parcial de agosto até o dia 11, 227,06 reais em média, a maior em termos reais da série histórica iniciada em 1994, disse o centro de estudos Cepea.

A alta nos preços do boi gordo ocorre com a forte demanda para a exportação, especialmente da China, em um momento em que o Brasil tem oferta restrita de bovinos.

“Além da baixa oferta de animais prontos para o abate, a aquecida demanda internacional, especialmente por parte da China, segue sustentando as cotações domésticas”, comentou o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP.

Na terça-feira, o indicador Cepea/B3 do preço da arroba fechou a 226,96 reais, ainda longe dos mais de 231 reais (recorde nominal) registrados ao final de novembro de 2019.

Segundo dados do governo citados pelo Cepea, ao longo de 2020 os envios de carne à China somam 451,77 mil toneladas, contra 174,98 mil toneladas no mesmo período do ano passado.

Ainda que mês a mês as exportações à China venham aumentando, o país asiático tem reduzido o preço pago pela carne brasileira, “o que pode estar atrelado justamente ao elevado volume que tem adquirido”.

Enquanto em janeiro deste ano o preço pago foi de 6,07 dólares/kg, em julho, caiu para 4,32 dólares/kg, disse o Cepea.

“Por outro lado, é importante indicar que o dólar em patamar elevado acaba amenizando o recuo no recebimento de frigoríficos em moeda nacional”, completou.

Segundo o Cepea, os preços de bezerro e boi magro estão igualmente em patamares recordes.

No caso da carne negociada no mercado atacadista da Grande São Paulo, a média da carcaça casada do boi atingiu 15,37 reais/kg (à vista), 2,88% abaixo do recorde real, observado em dezembro de 2019.

Data: 13/08/2020
Fonte: Reuters

Últimas notícias