Estados Unidos reabrem mercado para carne in natura do Brasil

O Brasil poderá começar a comercializar produtos de carne bovina in natura derivados de animais abatidos com os Estados Unidos. O anúncio foi enviado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e pelo Serviço de Inspeção e Inocuidade Alimentar (FSIS) nesta sexta-feira (21/02) ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

No comunicado, o FSIS afirmou que o Brasil corrigiu os problemas sistêmicos que levaram à suspensão e que está restabelecendo a elegibilidade deste tipo de exportação imediatamente. O documento também afirma que o FSIS encerrará os casos pendentes de violação de pontos de entrada associado à suspensão de 2017, que ocorreu devido às reações (abcessos) provocadas no rebanho pela vacina contra a febre aftosa. Antes da primeira remessa, o Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Mapa (Dipoa) deve enviar uma lista atualizada de estabelecimentos elegíveis certificados.

Desde o início do ano passado, a ministra Tereza Cristina tem realizado reuniões com o secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue, para tratar do assunto. Em junho de 2019, uma missão veterinária dos Estados Unidos esteve no Brasil para inspecionar frigoríficos de bovinos e suínos. A missão retornou em janeiro deste ano.

Foto: iStock

Data: 21/02/2020
Fonte: Fonte: AG com informações do Mapa

Últimas notícias