Goiás atinge recorde de R$ 50,54 bilhões no Valor Bruto de Produção

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP), em Goiás, encerrou 2019 em mais de R$ 50,54 bilhões (acréscimo de 4,1% em relação à 2018). O valor atualizado em dezembro de 2019, que mostra a evolução do desempenho das lavouras e da pecuária ao longo do ano e corresponde ao faturamento bruto dentro do estabelecimento, é considerado recorde histórico já que, até então, o maior valor registrado havia sido em 2014, quando o Estado registrou R$ 50,05 bilhões.

Com o valor alcançado em 2019, Goiás passa a ocupar o 6º lugar no ranking nacional e participa com 8% do VBP nacional, liderando junto de Mato Grosso, São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Sul a participação no VBP no ano de 2019. De acordo com as informações divulgadas pelo Departamento de Financiamento e Informação, da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), no País, o VBP foi de R$ 630,93 bilhões (acréscimo de 2,6%).

Destaques

O VBP total da Pecuária em 2019 foi de R$ 17,78 bilhões, com um acréscimo de 7,4% em relação a 2018, enquanto a Lavoura registrou VBP total, no final de dezembro de 2019, de R$ 32, 76 bilhões - acréscimo de 2,4% em relação à 2018.

Na Pecuária, os produtos que mais se destacaram foram ovos (R$ 865,11 milhões - acréscimo de 41,1%), frango (R$ 4,51 bilhões - acréscimo de 18,6%), suínos (R$ 724 milhões - acréscimo de 12,4%), leite (R$ 3,57 bilhões - acréscimo de 4,4%) e bovinos (R$ 8 bilhões - acréscimo de 0,5%).

Na Lavoura, os destaques ficaram por conta da batata-inglesa (R$ 478,46 milhões - acréscimo de 95,8%), feijão (R$ 1,18 bilhão - acréscimo de 86,2%), algodão herbáceo (R$ 1,14 bilhão - acréscimo de 53,2%), trigo (R$ 67,92 milhões - acréscimo de 37%), milho (R$ 6,06 bilhões - acréscimo de 30%), banana (R$ 237,25 milhões - acréscimo de 14,1%) e café arábica (R$ 144 milhões - acréscimo de 2,6%).

Sobre o VBP

O VBP mostra a evolução do desempenho das lavouras e da pecuária ao longo do ano e corresponde ao faturamento bruto dentro do estabelecimento. Calculado com base na produção da safra agrícola e da pecuária, e nos preços recebidos pelos produtores nas principais praças do país, dos 26 maiores produtos agropecuários do Brasil. O valor real da produção, descontada a inflação, é obtido pelo Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) da Fundação Getúlio Vargas. A periodicidade é mensal.

Data: 20/01/2020
Fonte: Seapa

Últimas notícias