Vendas de sêmen crescem 18% no acumulado de 2019

A Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia) divulgou o Relatório ASBIA Index com o fechamento dos dados do terceiro trimestre de 2019. Segundo o levantamento, houve acentuada evolução nas vendas de sêmen. Até setembro, foram vendidas 11.450.505 doses contra 9.701.282 no mesmo período de 2018.

“O aumento de 18% é a confirmação da valorização da genética, do melhoramento genético. Este é o único insumo permanente que se coloca na pecuária de leite e de corte, atuando no aumento da produção, na redução dos custos e no crescimento da sustentabilidade da pecuária de corte e leite. Os números provam o ótimo desempenho e confirmam a minha previsão de que estamos caminhando para 18 milhões de doses em 2019”, afirmou o presidente da Asbia, Márcio Nery Magalhães Júnior, que acredita na continuação desse crescimento em 2020. “Logo, logo chegaremos a 25 milhões de doses”.

O crescimento se deve, principalmente, às raças de corte: foram mais de 7,9 milhões de doses comercializadas nestes nove meses do ano, contra 6,4 milhões no mesmo período do ano passado. Crescimento de 23,6%. As raças leiteiras tiveram avanço nas vendas de 7,2%, passando de 3,2 milhões para 3,5 milhões de doses comercializadas de um ano para o outro.

As exportações também fecharam em alta. No período de janeiro a setembro deste ano, 344.278 doses foram exportadas. No mesmo período de 2018, foram 264.183. O crescimento de um ano para outro foi de 30,3%. “Esse crescimento expressivo nas exportações de genética brasileira é resultado do trabalho da Asbia. Um trabalho maravilhoso com todas as centrais, levando essa genética brasileira para vários continentes”, destacou Márcio Nery.

Ainda de acordo com o levantamento, entre janeiro a setembro deste ano, foram produzidas 7.457.403 doses de sêmen no país. Na mesma época em 2018, a produção foi de 6.507.097, aumento de 14,6%.


Mais resultados
O Relatório ASBIA Index apontou que as exportações de doses de sêmen de bovinos de corte aumentaram. Foram 186.489 doses no acumulado de janeiro a setembro de 2019, contra 152.014 no mesmo período de 2018.
Na pecuária leiteira, as exportações também cresceram. Até setembro, 157.789 doses foram exportadas. No ano passado, foram 112.169.

No relatório, o segmento “Produção” representa a totalidade da coleta e industrialização de sêmen informados pelas centrais produtoras. Na TTL Corte, a produção chegou a 6.139.229 doses até setembro, contra 5.480.379 no mesmo período do ano passado. Já a produção de sêmen na TTL Leite foi de 1.318.174 neste ano. Em 2018, a produção chegou a 1.026.718 doses.

Data: 08/11/2019
Fonte: Asbia

Últimas notícias