SRB analisa o 1º turno das eleições

Na avaliação da Sociedade Rural Brasileira, houve uma alta taxa de renovação do Congresso Nacional. No âmbito dos Deputados, 51% de renovação. Já o Senado contou 85% de renovação. Tal renovação modificou também a composição dos principais partidos no Congresso. Os tradicionais
partidos sofreram perdas expressivas de representatividade, com destaque para MDB (-31 deputados), PSDB (-25 deputados), PTB(-15) e PT(-13).
Percebe-se um crescimento de partidos menores, com amplo destaque para o PSL que ate 2018 tinha 1 deputado e após o primeiro turno conta com a segunda maior bancada na Câmara (52 deputados). Tal renovação influenciou a composição da Frente Parlamentar da Agropecuária(FPA) , que teve menos de 38% dos deputados reeleitos. No chamado “núcleo duro da FPA”, os deputados mais ativos em prol do setor, a reeleição foi de 45% dos membros. No âmbito do Senado a mudança foi expressiva. Das 54 vagas somente 8 senadores foram reeleitos, sendo 46 novos parlamentares vindo da câmara ou de primeira passagem pelo congresso; Percebe-se um crescimento expressivo de Deputados e Senadores eleitos com uma visão “pró-mercado” vindo de partidos tido como centro-direita e direita, que, inicialmente, são alinhados com demandas e anseios do setor agropecuário. Essa tendência poderá contribuir com o fortalecimento e ampliação da representação do agro brasileiro no congresso nacional.

Data: 11/10/2018
Fonte: Sociedade Rural Brasileira

Últimas notícias