Leite

Alimentação turbinada

Leite

Simples ajustes de manejo nas pastagens tropicais podem resultar em significativo aumento da produção leiteira

Paulo F. Stacchini¹

A inda hoje, predomina, entre boa parte de produtores rurais, uma visão equivocada de que a qualidade de forragens tropicais é baixa e limita o desempenho de bovinos leiteiros de maior potencial genético. Esse conceito distorcido também se apoia no mito de que animais de raças especializadas e de maior potencial genético não toleram grandes deslocamentos, nem a pressão de ectoparasitas , nem o estresse calórico. E, por tais motivos, os animais escolhidos para alimentar-se a pasto costumam ser os de menor mérito genético, normalmente, os mestiços de raças zebuínas por tolerarem melhor as condições adversas. Como consequência, hoje, vemos pastagens mal manejadas, controles de ectoparasitas deficientes e animais com pouca aptidão leiteira, que não produzem bem e não respondem saAlimentação turbinada Simples ajustes de manejo nas pastagens tropicais podem resultar em significativo aumento da produção leiteira Paulo F. Stacchini¹ Tabela 1. Parâmetros de qualidade nutricional de algumas forragens* tisfatoriamente a qualquer manejo alimentar. O resultado não poderia ser outro a não ser uma entrega de resultados medíocres. Mas será que o valor nutricional do capim tropical é realmente baixo e intrínseco à genética da planta ou isso se deve ao manejo inadequado ou à condição de fertilidade? Será que o cenário decorre mesmo da adoção de um sistema de alimentação baseado em pastagem? A resposta é NÃO. O conceito de que as forrageiras tropicais são de baixo valor nutricional deve ser reavaliado. Na Tabela 01, temos os intervalos de magnitude de variação observados em parâmetros de qualidade nutrici...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!