Do Pasto ao Prato

Pecuária do Sul: vamos azebuar tudo !!!

(É o paradoxo estendido na areia, do Pampa)

Fernando Velloso
Médico-veterinário e sócio-proprietário da Assessoria Agropecuária FF Velloso & Dimas Rocha – www.assessoriaagropecuaria.com.br

Nesta busca mensal de temas atuais para este espaço na Revista AG, venho sempre trocando ideias com a editora da Revista AG, Thaise Teixeira. Trocamos mensagens sobre as pautas principais da edição e os assuntos que teriam conexão com as demais matérias do mês. Este artigo veio com a dica dela: “Velloso, o tema da edição é cruzamento e podes falar sobre o crescimento das sintéticas no Sul, a possível diminuição das raças puras, os leilões de primavera estão mostrando isso... mas, por outro lado, temos a única indicação geográfica para carne no Brasil.” Somos conhecidos e reconhecidos por produzir carne Foto: zebufertil.com Fernando Velloso Médico-veterinário e sócio-proprietário da Assessoria Agropecuária FF Velloso & Dimas Rocha – www.assessoriaagropecuaria.com.br (É o paradoxo estendido na areia, do Pampa) diferenciada (de raças europeias), e a retomada dos cruzamentos e a possível ampliação do uso de zebuínos nos afasta disso.

O contexto é o seguinte aqui pelo Sul do Brasil: o carrapato nos atropelou, passou por cima, deu ré, passou por cima de novo, e, quando achávamos que ele estava satisfeito (inverno), nos mostrou que estava vivo: carrapateou até os cordeiros. Tratamentos? Preventivos, estratégicos, terapêuticos, homeopáticos, esotéricos e outros mais fizemos. Imersão, aspersão, injetáveis, pour on, separados, combinados ou todos juntos fizemos também. Nessa prova de campo, a maioria dos alunos foi reprovada. Seguramente, esta história muita gente já viveu ou ouviu, e até já anda meio cansado de tanto se falar no mesmo assunto. Antes, falávamos em nossos encontros nas exposições, dias de campo e remates. Hoje, seguimos na mesma batida...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!