Ovinos e Caprinos

Agroindústria conquista registro para venda em todo o País

Há 15 anos, a família da produtora Marli Alves começou uma criação de cabras leiteiras no município de Itaguara, região metropolitana de Belo Horizonte. O negócio cresceu, construíram uma agroindústria familiar de pequeno porte, e se destacaram no mercado de Minas Gerais. A mais recente conquista do Capril Santa Cecília foi o registro de habilitação sanitária concedido pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), com a inclusão no Sistema Brasileiro de Inspeção (Sisbi), que padroniza os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal no País. Com a inclusão no Sisbi, os produtos do capril podem, agora, ser comercializados em todo o território nacional. É a primeira agroindústria familiar de pequeno porte de leite de cabra a conseguir este feito em Minas Gerais. A produção da agroindústria é voltada principalmente para a produção de queijos finos. São cerca de 150 quilos por semana.


Estratégias reduzem emissão de gases

Estudo publicado pela Embrapa Caprinos e Ovinos aponta que estratégias de nutrição para raças de ovinos localmente adaptadas ao Semiárido podem reduzir a emissão de gases de efeito estufa por esses animais. Em ensaio experimental com 64 fêmeas da raça Santa Inês em período de crescimento, houve redução em até 57% da emissão de metano quando se diminuiu a proporção de alimento volumoso na dieta. Com dieta semelhante, a redução da emissão em fêmeas em crescimento da raça Somalis Brasileira chegou a 30%. No experimento, a dieta fornecida aos animais teve composição com alimentos volumosos (feno de Tifton) e concentrados (milho, farelo e óleo de soja), com variações em diferentes proporções. A melhor resposta em termos de mitigação de gases aconteceu com proporção de 20% de volumoso para 80% de concentrado.


Zé Neto: o cordeiro que virou celebridade

Nascido em maio com uma má formação nas patas...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!