Entrevista do Mês

Missão de Peso

Neste ano, o Senepol completa duas décadas de seleção no Brasil. O marco também é comemorado pela Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol (ABCB Senepol), fundada no ano 2000 por um grupo de pecuaristas que lideraram as primeiras importações da raça naquele ano. A missão de dar continuidade a esse trabalho, aliando a genética e a genômica à produção de carne de qualidade com segurança alimentar, está nas mãos do pecuarista e selecionador Itamar Netto, que atuará como presidente da ABCB Senepol nos próximos três anos

Thaise Teixeira
[email protected]

Revista AG – O Senepol completa 20 anos de seleção no Brasil neste ano. Como você avalia o desenvolvimento e a expansão da raça neste período?

Itamar Netto – Destes 20 anos da raça no Brasil, participo como criador há 15 e, por experiência própria, posso dizer que o Senepol vem apresentando um desenvolvimento constante. A raça chegou e demonstrou suas qualidades, que, sem dúvida, agregam muito para o aumento da produtividade da pecuária nacional. Temos que ser realistas sobre a recuperação lenta da economia do País; todavia, o Senepol continuará mantendo seu crescimento natural.

Revista AG – Você assume a ABCB Senepol frente a um cenário favorável à pecuária brasileira. Quais as oportunidades e os desafios que espera encontrar nos próximos anos?

Itamar Netto - Essa afirmação de “cenário favorável à pecuária brasileira” é relativa entre os segmentos, pois depende de uma série de ações mercantis que precisam se firmar como definitivas e não passageiras. Por exemplo, no setor de venda de animais para abate, o resultado de melhor remuneração ao pecuarista é imediato. Entretanto, na pecuária de produção de touros e vacas para reprodução, isso não acontece na mesma velocidade.

Revista AG – Qual será sua plataforma de gestão para aproveitar as oportunidades e vencer esses desafios?

Itamar Netto – Nossa orientação a todos os criadores é a de que devemos acreditar no Brasil. O País tem jeito, embora muitas ações do Governo, no sentido de atender rapidamente às aspirações do povo que o elegeu e colocar a máquina para funcionar voltada à produtividade, à segurança e à recuperação do emprego, contraponham-se com atitudes protelatórias de outros poderes. Estamos trabalhando com foco em uma gestão de eficiência de resultados, administrando nossa associação como uma grande empresa de sucesso para o alcance das metas estabelecidas. Entre elas estão: ações de marketing regionais para mostrar as qualidades do cruzamento do Senepol; ampliação do Programa de Melhoramento Genético da Raça Senepol (PMGS) para favorecer o estudo de melhoramento genético e genômico da raça; busca por convênios com frigoríficos diversos, para valorizar o preço da arroba do Senepol; incentivo a ações do Núcleo Feminino Senepol e da Ala Jovem Senepol.

Revista AG – Qual o cenário da presença da raça, atualmente, no Brasil, tanto em número de animais como em estados produtores?

Itamar Netto – Hoje, o Brasil possui animais e criadores em todos os estados da Federação, totalizando em torno de 110 mil animais e mais de mil criadores. Os três maiores estados, em números de rebanho e criadores, são Minas Gerais, São Paulo e Goiás.

Revista AG – Como você pretende trabalhar para expandir a raça em estados não tão tradicionais, como no Sul do Brasil, por exemplo?

Itamar Netto – Nosso propósito é aumentar a participação em todas as regiões do Brasil, adotando uma política de visitas itinerantes em todos os estados, apresentando os destaques da raça Senepol principalmente em suas características reprodutivas, ministrando palestras técnicas de interesse geral para a atividade pecuária e levando até os associados todas as informações sobre as ferramentas que a ABCB Senepol dispõe para auxiliar os criadores na busca pelo melhoramento genético e fenotípico do Senepol. No ano passado, participamos, pela primeira vez, da Expointer, e o resultado foi muito satisfatório, com grande procura pela raça. O Senepol é uma excelente opção de genética para os produtores gaúchos, pois são animais rústicos, mais resistentes aos carrapatos, de manejo fácil e de alta performance.

Revista AG – Em que consiste essa visão de mercado da ABCB Senepol chamada “Negócio Senepol”? De que forma pode auxiliar os criadores?

Itamar Netto – Após 20 anos da presença da raça no Brasil, o Senepol já provou que não é uma nova moda e que, por suas características de precocidade sexual reprodutiva e de terminação de carcaça, docilidade, resistência razoável à ectoparasitas, adaptabilidade total ao calor tropical e valorização no preço de suas crias, já se consolidou como uma raça taurina pura, que proporciona o cruzamento a pasto em qualquer clima do Brasil. E levando a vantagem de que os bezerros de seus cruzamentos têm grande valor agregado por oferecer maior lucro aos criadores ao produzir um animal rústico e precoce com preços mais bem remunerados. Ou seja, menor custo de produção por terminar mais rápido e melhor remuneração na venda por se tratar de um animal valorizado, hoje reconhecido no mercado por suas qualidades. Esse é o “Negócio Senepol”.

Revista AG – Como (e quais) os últimos avanços genômicos apresentados pelo Programa de Melhoramento Genético da Raça Senepol podem aumentar a acurácia dos resultados no campo com o Senepol?

Itamar Netto – Durante os últimos três anos, o estimado ex-presidente da ABCB Senepol Pedro Crosara dedicou grandes esforços e investimentos em pesquisas sobre o genoma da raça para investigar e conhecer características indesejáveis de determinados indivíduos, oferecendo ao criador uma nova ferramenta, para que ele possa decidir acertadamente sobre os melhores acasalamentos de seus animais. A busca por identificar o maior número possível de animais que podem transmitir degeneração no padrão racial – tais como pelo grande, dupla musculatura, mancha branca, chifre, calo ósseo, umbigo muito pendular, resistência de casco e outros tantos – será a nossa meta. Faremos um grande esforço para agilizar ao máximo essas pesquisas, que, sem dúvida alguma, garantirão a total credibilidade dessas informações. Também foram lançadas as primeiras DEPs Genômicas da raça, uma ação inédita no mundo, tanto para machos quanto para fêmeas. O uso dessas avaliações genômicas pelos criadores contribuirá para acelerar a evolução da raça, resultando em animais ainda mais produtivos no campo.

Revista AG – Como está o trabalho desenvolvido pela associação junto à Embrapa Gado de Corte no PMGS na ampliação dos estudos voltados à qualidade de carcaça e à eficiência alimentar da raça?

Itamar Netto – O trabalho do PMGS que o Programa Geneplus Embrapa está desenvolvendo junto com a ABCB Senepol está em ritmo acelerado. Além de já dispor de informações fenotípicas, avaliações de carcaça, eficiência alimentar, precocidade sexual, peso ao nascer, peso ao desmame, conformação frigorífica, entre outras, agora, conta com a introdução do genoma. Essa é a mais nova ferramenta de conhecimento científico para agregar informações aos animais avaliados sob a orientação do programa PMGS. A somatória desses dados referenda os animais avaliados com uma qualificação extra, permitindo conhecer um animal Senepol com informações muito superiores às que conhecíamos até agora. Temos a certeza absoluta que a busca científica para garantir os melhoramentos genéticos e genômicos terão grande apoio em nossa gestão.

Revista AG – Como os cruzamentos com o Senepol têm ampliado a oferta de carne da raça nos frigoríficos brasileiros? Em quais regiões esse trabalho já se destaca?

Itamar Netto – Primeiramente, a associação contratou um estudo técnico a ser realizado pela Scot Consultoria para localizar onde estão os animais ½ sangue Senepol no Brasil. De posse dessa informação, poderemos contatar esses criadores para falar sobre o trabalho de valorização do preço da arroba dos animais cruzados que a associação já está desenvolvendo. Esse trabalho, que objetiva garantir a melhor remuneração ao criador, é uma de nossas principais ações. Temos o compromisso de buscar esse reconhecimento no mercado frigorífico, que será a grande alavanca de incentivo ao pecuarista para utilizar o touro Senepol em suas vacas, sejam elas de qualquer raça.

Revista AG – De que forma a associação está fazendo do Programa de Certificação da Carne Senepol, o SQA, uma ferramenta para destacar sua carne no mercado?

Itamar Netto – Todo trabalho que temos feito, cujo lema é “Do pasto ao prato”, requer uma série de ações para termos a nossa carne disponível na gôndola do supermercado e/ ou no gancho dos açougues. Esse trabalho para garantir a produção de uma carne de alta qualidade e com segurança alimentar está sendo conduzido no âmbito do SQA (Senepol Quality Assurance, traduzido para o português como “selo de garantia da qualidade da carne Senepol”). Essa ação já é uma realidade para alguns distribuidores que, mesmo ainda em volume reduzido, já disponibilizam a carne de Senepol em suas vitrines. Essa força conjunta de ações para melhorar a produção de qualidade e genética, de divulgação nacional desses requisitos positivos, irá valorizar o uso do touro Senepol. Esses touros são cada vez mais procurados pelos pecuaristas, e mais animais ½ sangue Senepol serão abatidos. Assim, cada vez mais carne de Senepol estará disponível para o consumidor, que conhecerá o sabor e a maciez da carne.

Revista AG – Como a associação pretende incentivar a renovação na raça por meio das novas gerações e da participação das mulheres?

Itamar Netto – A criação da Ala Jovem do Senepol é uma sementinha que foi plantada para estimular e incentivar a participação das gerações mais jovens e mais abertas à adoção de novas propostas. Essas novas lideranças promoverão a raça para fora do meio dos criadores, em suas redes sociais, na faculdade, no grupo de amigos. Enfim, estamos preparando nossos sucessores, pois temos a certeza e a confiança de que o “Negócio Senepol” é excelente. Da mesma forma, a criação do Núcleo Feminino do Senepol surgiu como reconhecimento pleno da força das mulheres no agronegócio, que trabalham com diferentes habilidades, simpatia, responsabilidade e comprometimento com o desenvolvimento e o progresso do agro. Essas mulheres são um verdadeiro exército na busca de resultados para auxiliar as ações da associação para o crescimento geral da raça Senepol.