Genética

PROMEBO: quase meio século de fomento à qualidade da carne

Genética

Criado em 1974, o principal programa de avaliação genética de raças taurinas do Brasil renova-se constantemente para melhorar a qualidade do gado europeu e, agora, cruzado, no Brasil

O Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (PROMEBO) da Associação Nacional de Criadores (ANC) “Herd Book Collares”, é o primeiro programa de melhoramento genético para a pecuária de corte do Brasil. Mas este “senhor”, que nasceu em 1974 e completou 45 anos em agosto deste ano, não aparenta a idade que tem. Parece muito mais novo, dada avalanche provocada pela tecnologia no setor pecuário. PROMEBO: quase meio século de fomento à qualidade da carne Com, possivelmente, o maior banco de dados do país na área, renova-se a cada ano para atender às necessidades dos criadores e da indústria da carne, chegando, no final das contas, ao consumidor final. É esse consumidor que, atualmente, paga mais por uma carne macia, suculenta e marmorizada. E está motivando o interesse dos pecuaristas do centro do país e do exterior a investir nos cruzamentos industriais. Dados da Associação Brasileira de In seminação Artificial (Asbia) estão aí para confirmar que o DNA europeu respondeu pela maior parte das 3,76 milhões de doses vendidas para gado de corte no primeiro semestre deste ano ante 2018.

Não à toa o PROMEBO é o programa de melhoramento genético oficial da raça Angus, a campeã de vendas de sêmen de corte no Brasil. No caminho da expansão, também estão Hereford, Braford, Charolês e Devon. E é no caminho do cruzamento industrial com a raça Nelore que se concentram os esforços da ANC para modernizar o programa e adequá-lo à realidade. “O PROMEBO, apesar de ser muito antigo, está passando por um processo grande de renovação”, desta...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!