Entrevista do Mês

Força total no Campo

Esse é o slogan da nova diretoria da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu, encabeçada pelo presidente eleito Rivaldo Machado Borges Jr. Diferente de três anos atrás, eleição foi tranquila, ocorreu com chapa única. Veja os planos do criador para uma das maiores entidades de pecuária do mundo.

Revista AG – A última disputa à presidência da ABCZ foi bem acirrada, você já esperava uma eleição de chapa única?

Rivaldo Machado Borges Jr – Eu esperava, até porque fizemos uma gestão muito aberta e proativa. Fizemos a gestão ‘ABCZ de A a Z e para todos’. Também abrimos um contato muito grande com a oposição, porque eu acho que, quando há oposição, é ruim para o associado e também para a pecuária. Eu já tenho uma tradição muito grande na pecuária. Já fui presente do Sindicato Rural de Uberaba por 12 anos e vice-presidente da Federação de Agricultura de Minas Gerais por outros 14 anos. Meu avô começou a criar Gir e Nelore em 1906 e damos continuidade a esse trabalho. Eu trabalho com a raça Nelore e já somos a terceira geração, comple tando 113 anos de história.

Revista AG – Durante esses três anos de mandato de Arnaldo, realmente vimos uma ExpoZebu com público maior. Seria esse o sinal de um tempo para o zebu puro de origem?

Rivaldo Borges – Acredito que sim, até pela conduta que tivemos nessa gestão. Estou com o Arnaldinho desde a gestão passada. Essa conduta em abrir a ABCZ para todos, tirou um pouco daquela visão eletizada da ABCZ. A pecuária é formada por um grande grupo de pecuaristas. Com essa abertura, essa liberdade, o público sentiu-se à vontade para participar da ExpoZebu novamente. O zebu, por si só, está tendo um crescimento sustentável ao longo desses anos.

Revista AG – Você teve uma participação direta na reformulação da feira?

Rivaldo Borges – Todos tivemos ...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!