Escolha do Leitor

Heterose x heterozigose: existe diferença?

A estratégia de cruzamento industrial a ser adotada vai depender, principalmente, dos objetivos do sistema de produção, além, é claro, do tipo de produto requerido pelo mercado

*Juliana Santin e **Liziana Rodrigues

A pecuária de corte brasileira tem se destacado internacionalmente, mas ainda estamos aquém da capacidade potencial de produção. Com isso, cada vez mais, os pecuaristas estão se aperfeiçoando, em busca por animais zootecnicamente superiores, impulsionado o uso de ferramentas de seleção e melhoramento genético com o objetivo de aumento da produtividade e qualidade da carne. Assim, é importante entender os conceitos utilizados em melhoramento animal para se orientar nas escolhas e direcionar a seleção.

Muitos termos técnicos utilizados no melhoramento genético ainda geram dúvidas e confundimentos, mesmo para profissionais. Um exemplo são os termos heterose e heterozigose, que, apesar de serem conceitos muitos distintos, geram dúvida em seu uso e aplicação. Mas o que é heterose? É a mesma coisa que heterozigose?

Heterose
Utiliza-se o termo heterose, ou vigor híbrido, para caracterizar a superioridade média dos filhos em relação à média dos seus pais, independentemente da causa. O termo também se aplica ao fenômeno no qual a descendência de acasalamentos entre linhagens consanguíneas, ou entre populações de raças puras, apresenta desempenhos superiores à média das duas populações, excedendo a melhor destas. Alguns autores referem-se à heterose como o aumento do vigor da progênie em relação ao dos pais, quando indivíduos não aparentados são acasalados.

Resultados de heterose, em diferentes espécies animais, têm evidenciado que o nível de heterose é inversamente proporcional à herdabilidade da característica. Assim, em bovinos, a heterose é de pequena magnitude para as características de cresci...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!