Falou

Produtividade ao menor custo

Falou

O gerente de Negócios Guilherme Viana aponta as novidades que sustentam a Belgo Bekaert como referência na fabricação de arames

Revista AG – Como vem sendo a expansão das fábricas nos últimos anos?

Guilherme Viana – Nossas plantas estão nos estados de Minas Gerais e Bahia. As unidades de produção das nossas linhas de arames e cercas para o agronegócio encontram-se em Contagem/MG (duas unidades) e em Feira de Santana/BA (uma unidade). O “negócio de cercas” cresce ao ritmo da agropecuária brasileira e está dividido em dois grandes blocos: o de arame farpado, arame liso e telas prontas. Os demais setores dividem-se em agricultura, piscicultura, avicultura, fruticultura e algodão.

Revista AG – Que novidades a Belgo trouxe para os produtores rurais nos últimos anos?

Guilherme Viana – A mais importante novidade da Belgo são as telas prontas Belgo Campestre e Belgo Cercar. Esse tipo de solução tem como foco a maior segurança dos animais em regiões de maior impacto, como beiras de estrada, entrada do curral e proteção de lavouras contra animais silvestres. Importante destacar que, quando falamos em proteção de animais silvestres, o foco é a segurança, principalmente nas rodovias, tendo em vista que nossa malha viária é muito extensa. As telas prontas são muito utilizadas em países da Europa e da América do Norte, que praticamente cercam suas estradas dessa forma, que é de fácil manuseio e extremamente prática. Outra novidade é a cerca elétrica Belgo Eletrix Light, solução que recomendamos para os pequenos produtores de leite que gostam de um arame mais maleável e piquetes menores.

Revista AG – Quais são os produtos em destaque da empresa?

Guilherme Viana – Como destaques da empresa, o arame liso Z-700 e o arame farpado Motto são líderes de mercado da Belgo. Eles possuem muita força e conquistaram a confiança dos produtores rurais. São soluções que, definitivamente, atendem às necessidades dos fazendeiros, resolvendo todos os seus problemas no que se refere a cercamento.

Revista AG – Qual a importância de se trabalhar com um arame de qualidade certificada?

Guilherme Viana – Em entrevistas e pesquisas realizadas pela Belgo, fica claro que o produtor rural busca qualidade. A conclusão que chegamos é que valor para o fazendeiro é a segurança que o arame transmite, e isso podemos resumir em dois aspectos: resistência e durabilidade. Nossos produtos contam com diversas certificações de qualidade, e isso permitiu nos posicionarmos nos mais exigentes países do mundo com exigência em cercas rurais de qualidade, como Estados Unidos e Austrália, países com expressiva força na pecuária mundial.

Revista AG – Como a Belgo tem ajudado o criador de gado na escolha do arame certo?

Guilherme Viana – A Belgo tem como prioridade a busca incansável da maior produtividade ao menor custo. Nossa preocupação é com o sucesso do produtor, e, para isso, não medimos esforços. Assim, lançamos o aplicativo Belgo Agro, ferramenta para analisar, mensurar e calcular o passo a passo da construção de uma cerca, ou seja, estamos trazendo ao produtor o poder de decisão. A digitalização do campo já é uma realidade, e estamos sempre tentando levar informação consistente e precisa ao setor rural.

Revista AG – Quais as vantagens da cerca elétrica e qual é o produto da empresa destinado a esse objetivo?

Guilherme Viana – Atualmente, temos três arames desse perfil: o Belgo ZZ700 Bezinal, que é recomendado para pecuária de corte em alta produção; o Belgo Eletrix, um produto eficiente em todos os perfis de produção; e o Belgo Eletrix Light, recomendado para o pequeno produtor de leite. Todos esses produtos possuem tripla camada de zinco para uma adequada transmissão e condução do choque. A grande economia de uma cerca elétrica está no número de postes, uma vez que utiliza um a cada 30 metros. Em uma cerca tradicional, os postes colocados a cada quatro metros respondem por 50% do custo total. Entre outras vantagens estão facilidade na divisão dos pastos, a maximização de pastagens e a versatilidade para suportar a rotação de todas as categorias de animais na fazenda.

Revista AG – Quais são os planos da Belgo Bekaert para os próximos anos?

Guilherme Viana – Nosso objetivo é continuar nos aproximando do homem do campo para entender demandas e realizar a melhor oferta em termos de soluções eficientes para o negócio dele, com foco na agricultura e na pecuária 4.0, que já é uma realidade no campo. A alta produtividade e a rentabilidade do agronegócio brasileiro estão sempre no nosso escopo de atuação.