Leite & Cia

Jersey atrai pequenas propriedades gaúchas

Leite

A Associação de Criadores de Gado Jersey do Rio Grande do Sul registrou um aumento significativo na procura pela raça durante a Expoagro Afubra, que aconteceu recentemente, em Rio Pardo, na região Central do RS. Segundo a associação, por ser uma raça de pequeno porte, é perfeita para pequenas propriedades, por se adaptar facilmente e não precisar de muito espaço. Essa adaptação ocorre nos mais variados sistemas de produção, clima e tamanho de rebanho.


Programa Web+Leite garante controle eficaz

A Associação dos Criadores de Gado Holandês do Rio Grande do Sul disponibiliza um sistema de controle da produção que permite o monitoramento da qualidade do leite. O programa Web + Leite pode ser acessado no site da entidade (www.gadolando.com.br), onde o criador associado direto e indireto preenche o seu código e senha. Serão permitidas várias ações que irão ajudar o criador a ter uma radiografia completa do sistema de produção. A primeira delas é a realização do cadastro dos animais com informações como data de nascimento, coberturas, mortes, prenhez e ocorrências (secagem, aborto, natimorto, parto, desmame).


Prova de produção de leite destaca novilhas mais produtivas

Novilhas da raça Gir Leiteiro que tiveram maior produção e melhor qualidade de leite durante 2018 foram premiadas na Terceira Prova Brasileira de Produção de Leite a Pasto de Zebu Leiteiro, promovida pela Embrapa Cerrados e finalizada no dia 5 de abril. A novilha do produtor Altevir Leal Filho, Chorona ALDF 108, foi a vencedora, com uma produção de 3.908 quilos de leite em 305 dias, quase quatro vezes mais do que a última colocada. Os segundos e terceiros lugares ficaram com as novilhas GZ Dourada, de Marcelo de Toledo, e Baliza, do criador Hamilton Nunes, respectivamente.


Biochem e VetLine lançam produto voltado

A Biochem, empresa de aditivos para nutrição animal, em parceria com a VetLine Feed Solutions, lançou dois aditivos nutricionais para o mercado de leite. Um dos novos produtos é o VLN Milk, que, elaborado com glicinatos da linha ECOTrace e leveduras hidrolisadas, tem os objetivos de aumentar o suporte às floras ruminal e intestinal. Outra solução é o ProbioTrace, que também supre os animais em microminerais na forma de glicinatos da linha ECOTrace, leveduras hidrolisadas e leveduras vivas que irão controlar as acidoses subclínicas.


Produção das 100 maiores fazendas de leite do País cresce 194% em 20 anos

Os maiores produtores de leite do Brasil produziram 7,3% a mais em 2018, alcançando média diária de 19.238 litros. Esta é uma das constatações do levantamento Top 100, iniciativa do portal MilkPoint. Esse resultado é 194% maior do que a média geral do estudo iniciado em 2001. No período, a produção formal aumentou 85,2% e a produção total do país evoluiu 63,3%, mostrando que os Top 100 cresceram expressivamente mais que o leite brasileiro como um todo. A raça Holandesa é a mais utilizada pelos produtores, estando presente em 75 fazendas. A raça Girolando é utilizada em 23 fazendas.


Fêmea supera produção de 100 mil litros de leite

Leite

A matriz Elegância, da raça Girolando, juntou-se ao seleto grupo de animais que superaram os 100 mil litros de leite em Produção Vitalícia. A vaca é a mãe do touro Galáctico, em coleta na ABS. O gerente de Produto Leite Tropical, Fernando Rosa, explica que o resultado demonstra a longevidade característica da raça Girolando. “Em oito lactações oficiais, o animal registrou 100.593,85 kg. A matriz também conta com 30 filhos cadastrados na Associação Brasileira de Criadores de Girolando.


Paraná é recordista na criação de Vacas Vitalícias

No Brasil, os animais que batem os 100 mil litros produzidos passam a pertencer a uma elite que tem até nome: Vacas Vitalícias. E é no Paraná que essa categoria está maciçamente concentrada. Entre 2008 e 2018, a Associação Paranaense de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (APCBRH) certificou 431 fêmeas que chegaram a esse nível produtivo. Em âmbito nacional, os dados mais recentes apontam que 126 Vacas Vitalícias foram registradas ao longo de 2017, das quais 122 eram do Paraná, três de São Paulo e uma de Minas Gerais.