Do Pasto ao Prato

COMO PRODUZIR O TOURO JOVEM ANGUS N0 1? (OU EM OUTRA RAÇA)

Do

Fernando Velloso é médico-veterinário e sócio-proprietário da Assessoria Agropecuária FF Velloso & Dimas Rocha – www.assessoriaagropecuaria.com.br –

Envolvido em nossas tarefas rotineiras com reprodutores e, atualmente, mais com doadores de sêmen ou candidatos a tal, troquei, em 21 de março, várias mensagens com o nosso colega e cliente Ney Conti, da empresa Zebu Fértil. Em uma delas, revisando documentos de novos touros Angus que terão sêmen coletado, falávamos da falta do recebimento do Relatório Final de um tourinho jovem. Aí, o Ney comentou: “Quem sabe ele já sai como nº 1 da safra 2017”. Na hora, achei excesso de otimismo e até brinquei: “Que vontade tem o pato de voar”. A resposta veio pronta: “Uai, enquanto não sair o relatório, há chances”. Brincando em nosso grupo de WhatsApp “CRIO & Zebu Fértil”, percebi que ele estava somente 100% certo, pois, se fomos buscar um touro jovem em um bom rebanho que seleciona e multiplica seus animais de acordo com os relatórios do programa de melhoramento genético, é, sim, candidato a produzir o touro nº 1 da sua safra. Simples assim. Real assim.

Pois bem, em função dessa breve discussão em um de tantos grupos de WhatsApp, decidi escrever sobre esse assunto que tange a uma pergunta tão recorrente entre produtores de touros: como produzir o touro jovem nº 1?

Aos menos íntimos com esse assunto, tento explicar: a cada safra nascida (ou geração, como também chamamos), os dados de desempenho dos animais são inseridos no programa de melhoramento genético, e as informações são processadas para retirarmos os efeitos amambientais (pasto, ração, localização etc.) e identificarmos a diferença genética dos animais. Ao final, após as...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!