Mercado

Mudanças, mas com responsabilidade

E o cenário continua parecido. Poucas alterações nos valores da arroba, da reposição e na relação de troca. Mercado normal... Na política, o embate que pode surgir entre a Agricultura e a Fazenda a respeito dos subsídios pode, se não for bem conduzido pelo nosso presidente, atrapalhar o homem do campo, que depende de recursos para produzir. Os subsídios não são saudáveis para o agronegócio sustentável, mas sua simples extinção não me parece o melhor caminho.

Mercado

A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) previu uma redução na quantidade de grãos a ser produzida na safra 2018/19. Esse fato pode refletir em um aumento de custos no setor nutricional das fazendas, seja via suplementação mineral ou rações, pela falta de grãos no mercado. Qual a melhor forma de resolver esse problema? Gestão! Os subsídios são bem-vindos para resolver o problema de forma emergencial. Mas e de forma definitiva? Cabe aos pecuaristas e às suas equipes de gestão a equação desse problema.

No quadro do Boi Gordo no Mundo são mostrados os valores da cotação dos quatro principais países exportadores de carne bovina no mundo, em dólares norte-americanos, no período compreendido entre os dias 16/01 e 15/02/2019.

Considerando-se o período de 22 dias de avaliação, observa-se que a arroba do boi gordo no Brasil apresentou alta de 4,43%, passando de US$ 39,22 para US$ 40,96. Esse aumento foi verificado pelo segundo período consecutivo, mostrando uma valorização do produto brasileiro no mercado internacional. Com a carne argentina ocorreu o mesmo, embora em patamares bem mais elevados: a valorização da arroba por lá foi de 20,51% no período, sendo cotada a US$ 41,71, ultrapassando o valor da arroba brasileira, o que torna o nosso produto um pouco mais...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!