Nutrição

Mineralização

Suplementos granulados em dieta bovina sofrem menos perdas no cocho

Durante os dois últimos períodos de chuvas, pesquisadores da Embrapa Gado de Corte/MS testaram alternativas para diminuir as perdas na suplementação mineral bovina. Os resultados indicam que a suplementação aglomerada, em mínimos grânulos, oferece menor empedramento e perdas nas chuvas, em até 16%, quando comparada ao material em pó.

“As perdas com vento e chuvas são grandes, considerando que a maior parte dos cochos no Brasil é descoberta”, conta o nutricionista da Embrapa Rodrigo da Costa Gomes. O especialista explica que essas perdas provocam um desbalanço de elementos na dieta, pois o suplemento é formado por uma mistura de vários elementos minerais, como cálcio, fósforo, sódio, enxofre, manganês, zinco, cobre e selênio, entre outros. “A suplementação tem um custo ao produtor. Se essa tecnologia reduzir perdas, o produtor ganha”, revela Gomes.

Os estudos mostram, também, ganhos de peso semelhantes entre os animais que receberam o suplemento em pó ou aglomerado. Dessa forma, o benefício da versão granulada vem com o menor uso de suplemento mineral, o que pode gerar economia. Gomes acredita que o custo da suplementação seja de, aproximadamente, R$ 27,00 por animal, considerando um período de seis meses com consumo diário de 80 gramas por dia. O uso de suplemento aglomerado é capaz de gerar economia de até R$ 4,86 por cabeça por ano.

A quantidade de suplemento utilizado foi maior para o pó quando comparado ao aglomerado, enquanto que o peso ganho foi o mesmo nos dois tratamentos. A quantidade maior gasta pelo pó se deve, principalmente, por se perder na chuva ao se carregar o suplemento para fora do cocho.

Aglomerado x Pó

Entre 2016 e 2018, os experimentos foram executados em 55 hectares da Embrapa, divididos em 12 piquetes de braquiarião, subdi...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!