A Voz do Criador

MOMENTO DE RENOVAR A ESPERANÇA

O ano de 2019 começou morno, como já é comum. Nada mudou no consumo de carne bovina e, por isso, nada mudou no comportamento da arroba do boi gordo.

O que mudou realmente foi nossa presidência da República e os ministros que vão auxiliar Jair Bolsonaro na árdua tarefa de iniciar a reconstrução de um país colapsado. Anima o fato da escolha de gente gabaritada à frente do Ministério da Agricultura, com a nomeação da produtora Tereza Cristina Corrêa da Costa, bem como de outros nomes, como o de Nabhan Garcia, que assume assuntos fundiários.

Se precisávamos de ânimo, digamos que a dita renovação começou bem. Então quem sabe o leitor se sinta motivado para tentar algo diferente. Nossa “Matéria de Capa” traz informações sobre o consórcio entre gramíneas e leguminosas, ainda pouco explorado pelos pecuaristas. A proposta é interessante, pois alimenta o gado, aduba o pasto e ainda gera economia com proteinado na estação seca.

O Angus já começou o ano de forma diferente, veja os planos do novo presidente da associação representativa da raça, Nivaldo Dzyekanski, em nossa “Entrevista do Mês”. Boa também está a seção “Feno & Silagem”, que mostra existir o inoculante apropriado para cada tipo de silagem. Aditivos, mas, dessa vez, orgânicos, também são tema na seção “O Confinador”. Só não comece o ano compartilhando fake news! Veja as mentiras que estão sendo disseminadas nas redes em “Nutrição”.

Quem também iniciou o ano de forma diferente foi o Senepol. Nasce na raça a primeira franquia (de verdade) de touros, que inclui suporte técnico e pagamento de royalties. E tem empresário grande por trás. Não confunda com aventureiro. A procura por genética qualificada está cada vez maior, principalmente no Nelore, no qual vimos o mercado Ceip crescer mais de 20% nos últimos dois anos. Estamos todos procurando inovar, e daí nasce a evolução do trabalho, assim como ocorre na “Capriovinocultura”, seção na qual podemos ver como há novos cortes agregando valor ainda maior à carne de cordeiro, e em “Leite”, que chama a atenção para a detecção de estro no momento correto, algo que parece trivial, mas vem roubando 30% dos ganhos de muitos produtores fácil, fácil.

A

Boa leitura e um excelente 2019!