Genética

Touro torna-se produto de franquia

Genética

Iniciativa nascida na raça Senepol deve elevar a produção de reprodutores qualificados

Adilson Rodrigues [email protected]

Talvez poucas pessoas vão se lembrar da Microlins, uma franquia de escolas de informática muito famosa nos anos 1990. À frente dela estava o empresário José Carlos Semenzato, hoje ainda liderando o segmento de franchising com o Instituto Embelleze, a EspaçoLaser e a L’Entrecôte de Paris, entre outras igualmente populares.

A partir de agora, seu nome também será ecoado na pecuária brasileira. Uma parceria entre o empresário e a Senepol Nova Vida, pertencente aos criadores Ricardo Arantes e João Arantes Neto, resultou em uma iniciativa pioneira, uma franquia de genética denominada Fábrica de Touros Senepol. A raça e o produto não foram escolhidos ao acaso, sendo estudados pela holding SMZTO, de Semenzato.

“O mercado de franquias é maduro no Brasil, crescendo cerca de 8% ao ano. Quando observamos a Fábrica de Touros Senepol, estimamos um crescimento bem maior, pela carência de genética qualificada que há na pecuária de corte”, avalia Semenzato, confiante no retorno econômico de 30% gerado pelo taurino adaptado na pecuária de corte, levantado em uma pesquisa da Scot Consultoria sob encomenda da entidade representativa da raça.

Durante dia de campo que apresentou o projeto para um grupo de pecuaristas, em Quadra, no interior de São Paulo, Semenzato mostrou-se familiarizado com alguns números do setor ao afirmar que mais de 216 milhões de bovinos estão distribuídos em todo o território nacional, sendo mais da metade composta por fêmeas em idade reprodutiva. Emendou que o negócio também é favorecido pela preferência de 90% dos pecuaristas pelo sistema de mont...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!