Leite

Detecção de estro

Leite

Acertar o momento certo do cio é mais importante do que imaginávamos

Ricarda Maria dos Santos*

Cio ou estro é um fenômeno comportamental que antecede a ovulação e caracteriza-se, principalmente, pela aceitação de monta, ou seja, a vaca permanece imóvel quando uma fêmea ou um macho a cobre. Em vacas cíclicas, o cio repete-se em intervalos médios de 21 dias e, em situações normais, tem duração de 10 a 18 horas. Alguns outros sinais também podem ser observados imediatamente antes e durante o comportamento do estro, como eliminação de muco vaginal cristalino, redução na ingestão de alimentos, inquietação, aumento da atividade locomotora, mugidos, edema e hiperemia vulvo-vaginal.

Por que temos que nos preocupar com a detecção do cio? Para que uma fêmea possa ser inseminada, é necessário que a mesma seja detectada em estro. E, para que a concepção ocorra, a inseminação tem que ocorrer em um momento apropriado, que permita aos espermatozóides atingirem a tuba uterina e nela encontrem o gameta feminino (ovócitos) viável.

Basicamente, com um bom manejo, conseguimos fornecer ao animal as condições para a manifestação do estro, cabe ao inseminador a tarefa de maior importância, a observação do cio. A falha na detecção de cio é a principal fonte de perdas nos programas reprodutivos na maioria dos rebanhos leiteiros. Uma reclamação comum nas fazendas é a ocorrência de cios silenciosos, no entanto, a maioria desses cios perdidos é decorrente de falhas na observação.

Os melhores horários para observação do cio são o início da manhã e o entardecer, e a probabilidade de detecção do cio cresce com o aumento do tempo de observação. Recomenda-se, pelo menos, duas observações diárias, nos horários citados, de, no mínimo...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!