Matéria de Capa

PLANTAS INVASORAS

Matéria

As ervas daninhas estão goleando o pecuarista por 7 x 1. É hora de reverter o placar!

Erick Henrique
[email protected]

Toda planta infestante causa prejuízos no sistema de produção em pastagem porque compete com a forrageira em crescimento por luz solar, dióxido de carbono e espaço, acima do solo, e por nutrientes e água, no subterrâneo. O resultado inevitável é a queda na produção, bem como da própria qualidade da forragem, com consequente perda da capacidade de suporte da pastagem, além do menor desempenho animal.

Em razão dessa situação, a produtividade por hectare despenca. Aliás, as plantas infestantes tóxicas podem matar os animais. “Estima-se que a taxa de mortalidade do rebanho bovino brasileiro está em 5% e que entre 10% e 14% dessas mortes sejam provocadas pelo consumo de plantas tóxicas. Considerando os dados preliminares do Censo Agropecuário 2017, o rebanho bovino possui 172 milhões de cabeças. Com base nesse número, 860 mil a 1,2 milhão de cabeças veem seu fim por plantas tóxicas em pastagens”, calcula o zootecnista e professor em Forragicultura Adilson de Paula Almeida Aguiar, colunista da AG em “Santo Capim”.

Segundo ele, é difícil citar as plantas tóxicas que infestam as pastagens em todas as regiões do Brasil, uma vez que apenas o Bioma Amazônico possui 266 espécies catalogadas. “Portanto, é mais prudente classificar as plantas infestantes quanto ao seu hábito de crescimento, tipo de caule, folha, forma de dispersão, ciclo de vida e condições do ambiente onde aparecem do que apontar as espécies, ressalta o zootecnista.”

Matéria

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante da Revista AG, clique Aqui e Assine Agora!