Caindo na Braquiária

 

Quatro degraus para se chegar ao bezerro de qualidade

Alexandre Zadra

Enquanto Reinaldo ditava o brinco daquele bezerro cruzado, a balança eletrônica, em questão de segundos, já aduzia o número “283”, denotando a qualidade daquele indivíduo, o mais pesado do lote de desmama nascido em agosto. A média geral dessa desmama beirava os 268 kg para os machos e 243 kg para as fêmeas, sendo em torno de 25 kg mais pesados quando comparados com o mesmo carimbo dos anos anteriores.

Terminadas as medições dos bezerros, iniciou-se a pesagem das mães, as quais seriam avaliadas estatisticamente pela proporção de kg de bezerro desmamado em relação a seu peso no momento da desmama, para que fossem definidas quais seriam menos produtivas e descartadas antes da próxima estação de monta.

Tão logo a peonada voltara do campo já com a vacada e suas crias instaladas no devido pasto, como de costume, nos sentamos na varanda da sede com a planilha de peso dos 112 bezerros para discutir os resultados da pesagem de mães e filhos.

Assim que “Seu” Zé Mario leu para eles quais foram os maiores pesos e as médias gerais, iniciaram-se os questionamentos corriqueiros, concluindo-se ao final que estavam no caminho certo no intento de produzir bezerros de qualidade, sendo o trabalho da Bela União pautado em cima de quatro pilares, nos quais Zé Mario acredita piamente que sejam a base para se fazer um animal pesado na desmama.

Para cada degrau citado por Zé Mario, um funcionário lembrava e exemplificava na prática, confirmando suas teorias. O primeiro aspecto que vem influenciando no incremento do peso dos animais na desmama é, sem dúvida, a melhora na qualidade das matrizes, em que a Bela União não abre mão de descartar aquelas que, após análise estatística, desmamam bezerros 15% mais leves que a média do lote em dois anos consecutivos.

Dessa maneira, Zé Mário vem descartando as vacas com menor habilidade materna. Na conta da peonada, vaca boa desmama bezerros sempre 20 a 30 kg mais pesados que as vacas ruins, quando Reinaldo citou com atenção “Seu Zé, lembra daquelas vacas paridas compradas com preço de oportunidade há quatro anos? Elas jogavam o peso médio dos lotes para baixo, pois quando acabamos de descartá-las, só melhoramos o peso da bezerrada”

De prontidão, Joselino, mais conhecido como Lino pelos chegados, emendou de forma simples na conversa – “Mas Reinaldo, acho que esse ano também temos de ver que foi muito bom de pasto. Lembra como foi menor o peso dos bezerros do que dois anos atrás? Na minha opinião, aquela seca que tivemos em janeiro e fevereiro daquele ano que fez a bezerrada ser mais leve....acho que nessa desmama que pesamos, as vacas com muita comida ajudaram muito a bezerrada a ter esse peso bruto.

Lembra como a vacada sentiu naquele ano de seca? E esse ano elas estão todas gordas”, dessa maneira Lino resumiu o segundo passo do trabalho da Fazenda Bela União, a fim de melhorar a cada dia a desmama. Hoje, a Bela União faz silagem de Mombaça e entra com proteinado na seca, além de adubar os pastos e rotacionar o gado nos piquetes, mantendo a lotação nos níveis adequados, respeitando o ciclo de produção da forragem.

Thiago, filho de Zé Mario, proprietário da Bela União, concordava com as afirmações de Reinaldo e Lino, e completou com o que seriam os últimos dois pilares para se construir um bezerro de qualidade – “Vocês têm toda razão, estamos melhorando a vacada a cada dia a olhos vistos, nossos pastos e nosso sistema de suplementação melhorou para a vacada, mas temos de avaliar a qualidade dos pais. Depois que começamos a fazer um protocolo sanitário na bezerrada e, principalmente, a Inseminação na Bela União, nossa bezerrada vem mostrando mais padronização e pesos maiores”.

Ou seja, a Bela União hoje desmama bezerros 75 kg mais pesados que há dez anos. Reinaldo brinca com os números afirmando “vaca boa de leite dá 20 kg a mais nos bezerros, pasto bom a faz produzir mais leite, dando mais 20 kg na desmama, vacina e vermífugo bons põem outros 15 kg a mais e touro de inseminação transmite mais 20 kg aos filhos. E assim, a turma da Bela União resumiu os quatro passos da bezerrada pesada da fazenda.

Alexandre Zadra - Zootecnista
[email protected]