Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

NOTÍCIAS DO DEVON

DEVON AVANÇA EM PARCERIA PARA CRIAÇÃO DE SELO DE Q

Convenção anual debateu projeto inédito no RS que promete potencializar negócios produtivos

O projeto de criação do selo de qualidade da carne Devon deu um importante passo durante a Convenção Anual da Raça, ocorrida em outubro, no município de São Francisco de Paula/RS. A Associação Brasileira de Criadores de Devon (ABCD) promoveu no encontro palestra da Rural Consult, empresa especialista em oferecer estratégias para potencializar negócios produtivos, que atua há 20 anos no mercado.

A estratégia proposta foi fortalecer o negócio através de parcerias entre pecuaristas por meio da segmentação das etapas produtivas. “O modelo viabilizaria a criação da certificação de carne Devon e, a longo prazo, pode se estender para toda a pecuária gaúcha, aumentando a produção do estado com qualidade certificada”, diz Elizabeth Cirne Lima, presidente da ABCD.

Cristina Queiróz (E), titular da Rural Consult, e Elizabeth Cirne-Lima(D), presidente da ABCD

A proposta do programa RuralTotal, da Rural Consult, prevê parcerias estratégicas entre os players da operação. “O pecuarista tem que ser especialista. Os processos de cria, recria e engorda até o frigorífico seriam divididos inclusive com pequenos criadores, que não têm crédito, mas que negociariam com o próprio produto. Apenas os terminadores entrariam com o dinheiro”, diz Cristina Queiróz, consultora da empresa. O modelo para o estado seria semelhante ao implementado em Rondônia. Lá, um touro é trocado por 14 bezerros de 180 quilos, entregues em um ano. A fórmula do RuralTotal se baseia no tripé genética, volume e constância. Pela proposta, os parceiros entre as etapas poderiam estar em um raio de até 200 quilômetros um do outro. Para Cristina, o grande diferencial do Rio Grande do Sul é a genética do seu rebanho. A eficácia do programa exige certificação, identificação e monitoramento de todo o rebanho. Pelo processo, na ABCD, além de aumentar a produção de gado de corte, o RuralTotal auxiliaria na solidificação do selo da carne.

Perfil Criadores Devon

Camboatã - Marcos Pandolfi

Marcos (E) e Evandro Pandolfi (D)

A história de Marcos Evaldo Pandolfi com a pecuária vem de gerações. O marco inicial foi com seu avô, tendo continuidade com seu pai, que criava gado para a cruza industrial. Mas o interesse desse advogado na criação de animais ganhou força em 2000 durante a Expointer. Desde lá, ele se dedica à criação de Devon. Durante esses nove anos, buscou animais de plantéis de cabanhas tradicionais, que são criados na Agropecuária Camboatã, em Esmeralda/RS. Pandolfi relembra que as matrizes da fazenda de seu pai tinham cruza geral e os machos eram Devon PO. “Ele costumava dizer que, se era ‘barroso amarelo’, era boi bom. O ‘barroso amarelo’ era justamente o resultado da utilização do touro Devon”, relembra Pandolfi.

Na fazenda, Pandolfi, junto com seu irmão, Evandro, cria gado para cruza industrial, ainda herança do negócio de família. Mas a atenção dele é voltada para produzir exemplares com ótimas condições genéticas. “Desde o início passamos a estudar a fundo a raça, consultar técnicos, observar as feiras e os animais produzidos por cabanhas tradicionais, para então constituir a base da Camboatã. Em 2003, quando já tínhamos matrizes de boa genética, adquirimos o macho grande campeão da Expointer daquele ano, o que permitiu o aprimoramento dos animais.” O reconhecimento desse trabalho veio na Expointer 2009, quando a Camboatã estreou nas premiações e comemorou oito títulos recebidos, incluindo o de grande campeã fêmea, com o exemplar box 1446. Para Pandolfi, o maior reconhecimento foi ter vencido mesmo competindo com cabanhas tradicionais.

O trabalho da Camboatã segue rendendo títulos para a cabanha em diversas feiras. Mais recentemente, na Feira Agropecuária de São Francisco de Paula/RS, a propriedade levou os grandes prêmios de animais de galpão (Campeão Macho, sênior, e Grande Campeã Fêmea, terneira).“A Cabanha emprega técnicas de seleção genética, entre as quais a transferência de embriões, contando com o suporte de reconhecidos profissionais do estado. Isso, associado a rigorosos controles de sanidade e manejo dos animais, vem garantindo índices de resultados cada vez melhores, produzindo animais de ponta”, diz Pandolfi.

Devon elege melhores da raça na Expofeira de São Francisco de Paula

Durante a programação da Convenção Anual de Devon, foram escolhidos os melhores animais da raça. O jurado Rodrigo Cherubini, de tradicional família que há 62 anos cria Devon, destacou que todos os animais avaliados apresentaram bons acabamentos. Nos rústicos, que tiveram como vencedores os touros 1171 (PO) e 057 (PC), ambos da Cabanha Palmeira, de Camaquã, o avaliador se impressionou com o comprimento, com a musculatura traseira, com a pureza racial e com a precocidade dos exemplares.

Nos animais de galpão, a Agropecuária Camboatã, de Esmeralda/RS, venceu com o Grande Campeão Macho (sênior) e Grande Campeã Fêmea (terneira). “O macho é um exemplar muito desenvolvido, com profundidade e pureza racial, enquanto a fêmea, apesar de nova, mostra que será uma perfeita mãe com uma bacia ampla”, diz Cherubini.