Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

NOTÍCIAS DA SUECA VERMELHA

Leite com economia

A Sueca Vermelha é uma raça leiteira pura, mantida sem influência de outras raças. Criada na Suécia desde os tempos das conquistas vikings, ela vem sendo melhorada ao longo dos tempos.

As características da raça estão bem fixadas nas vacas - animais de 145 cm na garupa, de carcaça média, com 500 quilos de peso médio, pêlo curto e de cor vermelha predominante. Elas têm cascos fortes, patas retas, peito largo, úberes bem inseridos e teto que se presta bem à ordenha mecânica. As vacas têm ossos médios, sendo extremamente férteis e apresentando alta facilidade de parto. As vacas são extremamente dóceis, mansas, curiosas e amigáveis. O seu leite é abundante, a média de produção por vaca em uma lactação de 305 dias é de 8.600 kg de leite com 4,5% de gordura e 3,5% de proteína medidos em controle leiteiro diário, efetuado a cada ordenha.

Os machos são utilizados nos programas de seleção, engordados e abatidos. A rastreabilidade é total na Suécia, onde a seleção da raça é realizada pelo conjunto das Cooperativas dos Produtores de Leite em parceria com a Universidade de Uppsala. O grupo criou uma empresa chamada Genética Sueca, que presta serviço de apoio aos produtores, pesquisa e seleção genética, além de coletar, envasar e distribuir o semên dos touros provados.

A seleção da raça envolve a participação de todos os componentes da cadeia produtiva e essa total rastreabilidade dos animais envolvidos, aliada a um extenso banco de dados, permite identificar os melhores resultados e buscar os melhores reprodutores.

Na Suécia, a raça SRB, como também é conhecida a Sueca Vermelha, é criada durante seis meses a pasto, regulamentada por lei de bem-estar animal, e durante os outros seis meses em confinamento, devido ao rigoroso inverno. A raça, tal qual existe em nossos dias, é fruto de intensa seleção, que a levou a galgar a posição de excelência na atualidade, sendo reconhecida como a vaca econômica, pois além da alta produção em volume e sólidos, essa longeva raça tem características de resistência a mastite e a outras enfermidades, fertilidade, facilidade de partos, patas, cascos e úberes, além de itens funcionais que fazem dela uma raça notável.