Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

NOTÍCIAS DO ANGUS

Peequisa aponta benefícios da carne

Novilha recorde

A Cabanha São Bibiano, de Uruguaiana/RS, movimentou R$ 713,75 mil com a venda de 213 animais, destes 121 bovinos da raça angus, no dia 9 de novembro. O 46º remate anual da cabanha, de Antonio Martins Bastos Filho (Antoninho), registrou média de R$ 5,1 mil para vacas aberdeen angus PO com destaque para o preço conquistado pela novilha de pelagem preta tatuagem 6446, lote 12. Ao ser arrematada por R$ 45 mil pelos criadores Fábio Gomes (Cabanha Catanduva, Cachoeira do Sul/RS) e Zuleika Torrealba (Cabanha da Maya, Bagé/RS), a novilha da São Bibiano tornou-se o maior preço pago para uma fêmea nesta temporada de remates da primavera gaúcha. Nos reprodutores, o preço médio foi de R$ 4,3 mil e R$ 4 mil, respectivamente, para animais red angus PO e red angus PC. Conforme o escritório Tellechea e Bastos, que conduziu os trabalhos no recinto juntamente com o leiloeiro Fábio Crespo, os touros aberdeen angus PO saíram pelo preço médio de R$ 3,8 mil e os pretos PC R$ 3,3 mil.

Carne Angus é destaque em fórum

As estratégias para o produtor rural se manter na atividade, objetivando a padronização e uniformidade na pecuária foram as temáticas trabalhadas no II Fórum de Padronização de Raças e Qualidade de Carcaça, realizado no dia 23 de novembro, em Butiá/RS. Promovido pelo Sindicato Rural de Butiá e Minas do Leão e pelo escritório municipal da Emater, com apoio da Cotribá, o Programa Carne Angus Certificada, da Associação Brasileira de Angus (ABA), foi apresentado como case de sucesso em aliança mercadológica no setor. Conforme o agrônomo da Emater em Butiá, João Luiz Carvalho Ferreira, os pecuaristas tiveram a possibilidade de conhecer detalhes do programa, que agrega renda através de bonificações diferenciadas, como uma forma de se manter na atividade rural. Os resultados do Programa Carne Angus Certificada, que fechará o ano de 2006 com a marca de 100 mil animais Angus certificados, foram apresentados por Fernando Velloso, coordenador do programa de carnes da ABA.

Benefícios pesquisados

O Programa Carne Angus Certificada, da Associação Brasileira de Angus (ABA), possibilita integração entre a cadeia produtiva da bovinocultura de corte, a indústria frigorífica e o varejo, com garantia de remuneração. O resultado é apontado por mais de 120 produtores integrantes do Programa que participaram de pesquisa de satisfação realizada em agosto pelo Cepan-UFRGS, PUC e Unisinos, com apoio da ABA, durante o IV Encontro de Produtores do Programa em Pelotas (RS). Sob coordenação da médica veterinária Dra. Márcia Dutra Barcellos, o estudo utilizou como método de percepção de vantagens e desvantagens, percebidas pelo criador participante em alianças estratégicas.

Conforme o coordenador do Programa Carne Angus Certificada, Fernando Velloso, os resultados asseguram que o programa está em sintonia com os objetivos delimitados desde a sua criação, em 2003. Os resultados parciais da pesquisa apresentados no XVII Congresso Estadual de Medicina Veterinária, em Gramado/RS, ainda revelaram que se por um lado os produtores de carne bovina desconhecem as necessidades dos consumidores finais por outro reconhecem que ao participar do programa têm condições de ter mais acesso a informações técnica e mercadológicas. Outro item considerado satisfatório pela equipe da ABA aponta para a manutenção da independência e flexibilidade do produtor integrante do Programa.