Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

Na Varanda

Quem manda na família
Uma reflexão natalina!

Em sua sétima edição, a PCAD é a porta de entrada para o Programa de Avaliação de Touros Jovens

Na

Francisco Vila é economista e consultor internacional [email protected]

Ultimamente o assunto da sucessão tem ocupado espaço crescente nas conversas familiares. Como dizem os especialistas, a comunicação é a chave-mestra para desvendar o labirinto de conflitos, tanto os legítimos quanto os malignos. Aproveitando a época especial do ano, quero compartilhar com o amigo leitor o resultado de uma longa conversa com um produtor sobre a nova forma de convivência. Resumindo o assunto: quem manda em “quem” e “no quê” hoje em dia?

No passado, quem mandou foram os pais, nomeadamente, o pai, pois mandava porque pagava as contas, e pronto. Em outra oportunidade, avaliaremos se foi só o pai-patriarca mesmo ou se não foi também a “dona” da casa, que, com seu jeito sutil, mas eficaz, tinha um impacto fundamental naquilo que se fazia na família e no negócio.

Hoje, com uma percepção mais democrática da vida e das pessoas e talvez também por uma maior influência maternal na gestão do dia a dia, muitas vezes ocorre o contrário. Quem manda são os filhos (ou um deles). Manda, porém, não paga. Tudo bem, tempos novos, regras novas. Como isso aconteceu? Talvez por uma combinação de 3 fatores. Os pais trabalhavam duro e queriam que os filhos tivessem uma vida melhor. Na escola, a moda da educação antiautoritária desmontou o velho modelo da ordem das coisas. No entanto, entre não castigar fisicamente e chamar a atenção para a responsabilidade de seus atos existe um longo caminho e muitas opções de orientação. A psicologia evidencia que jovens testam constantemente limites para definir espaço. Se hoje...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!