Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

Touro de Ouro

RECONHECIMENTO é cobiçado

 

 

 

Eduardo Hoffmann, diretor-executivo da Revista AG, e Cesário Ramalho, presidente da Sociedade Rural Brasileira

Pelo segundo ano consecutivo, a Revista AG promoveu a entrega do troféu Touro de Ouro. A premiação gerou muita expectativa, demonstrando que a iniciativa agradou e terá vida longa, assim como já acontece com o The Best, reconhecimento da publicação aos melhores criadores de raças bovinas, bubalinas, equinas, ovinas e caprinas. A cerimônia ocorreu em 9 de novembro, logo após um delicioso café da manhã, na sede da Sociedade Rural Brasileira, parceira no evento deste ano. Em 2010, foram inseridas seis novas categorias: Aditivo para Núcleo, Suplemento e Ração; Assessoria Genética; Cocho; Empresa de FIV/TE; Herbicida para Pastagem e Leiloeiro.

Quem levou a melhor foi a Ourofino Agronegócios, com seis troféus; seguida pela Tortuga, com três. Com dois Touros de Ouro cada uma, vieram Casale, Coima, CRV Lagoa, Merial e Nogueira. Caracterizou-se, assim, uma grande alternância em comparação ao ano passado, indicando uma intensa disputa no mercado. Em 2009, a Tortuga havia sido a empresa mais votada entre os leitores da Revista AG, também com seis prêmios. À época, a Intervet Schering Plough fora a segunda colocada, com três estatuetas. Um total de 23 empresas disputou ferrenhamente os 2.000 votos dos eleitores e leitores da AG – A Revista do Criador, computados no período de 2 de agosto a 30 de setembro de 2010.

Um recorde, superando em 100% a quantidade do ano anterior. A escolha das empresas e profissionais contemplados no Touro de Ouro foi feita pelo público, de forma livre e transparente, por meio de voto direto pela internet ou por carta-resposta encartada na edição de agosto. Os internautas votaram por links no site da revista (www.revistaag. com.br), na Agronews da Editora Centaurus, que publica a AG; e em sites especializados. No formulário, seja ele em papel ou eletrônico, constavase apenas o segmento pecuário, cabendo ao público escolher qualquer nome, produto ou empresa de interesse. Para garantir a confiabilidade do resultado, a PriceWaterhouseCoopers (PWC) – empresa que certifica a apuração do Oscar nos Estados Unidos – fez a contagem junto à equipe da AG e o acompanhamento dos votos.

Foram mais de 5 mil nomes diferentes, escritos de todas as formas possíveis e imagináveis. “Nossa intenção é estimular a concorrência saudável e valorizar o trabalho de todas as empresas e profissionais do setor, os aproximando dos leitores”, ressalta Eduardo Hoffmann, diretor-executivo da Revista AG. Uma característica interessante é que para validação o eleitor teve de votar o mínimo de dez categorias, evitando, por exemplo, a escolha apenas de um segmento de interesse. “A Revista AG leva informação e conhecimento, além das perspectivas do segmento, para todo o País. É uma honra estar junto com vocês nesta parceria”, agradeceu Cesário Ramalho, presidente da Sociedade Rural Brasileira. Acompanhe a lista completa dos vencedores por categoria.


 

Juliano Sabella recebe prêmio das mãos de Eduardo Hoffmann

Aditivo para Núcleo, Suplemento e Ração

A categoria estreou no Touro de Ouro neste ano. A disputa foi bastante acirrada entre as três primeiras colocadas, Tortuga, Nutron e Premix, e contou com uma gama extensa de empresas. Aditivo para Núcleo, Suplemento e Ração é um segmento relativamente novo e muitos leitores ainda não estão familiarizados com estes produtos. A expectativa é que cada vez mais eles estejam presentes no dia a dia de muitos pecuaristas. “Para nós, é sempre muito significativo receber prêmios tão importantes quanto este”, destacou Juliano Sabella, gerente de marketing da Tortuga.

Finalistas:
Tortuga – Campeã
Nutron
Premix
Matsuda
Supra


 

Rudsen Pimenta aufere Touro de Ouro de Cesário Ramalho

Antibiótico

A surpresa foi a Ourofino, que acabou levando o Touro de Ouro, sendo que no ano passado não constava entre as finalistas, mostrando assim um crescimento substancial. Numa disputa com muitas empresas e com vários produtos distintos, a competição ficou realmente acirrada. Tortuga e Pfizer disputaram voto a voto o segundo lugar, ficando a Tortuga em segundo por uma margem pequena de diferença. “Temos vários produtos que juntos possuem uma grande representatividade neste mercado. Em 2009, batemos na trave e neste ano levamos o prêmio nesta e em mais seis categorias. Repasso esse reconhecimento à equipe de campo e interna. Parabenizo também nossas campanhas de marketing nos veículos de comunicação”, analisa Rudsen Pimenta, diretor de marketing da Ourofino

Finalistas: Ourofino – Campeã
Tortuga
Pfizer
Eurofarma
Intervet


 

Rudsen volta para receber o 2º prêmio da Ourofino

Antimastítico

Novamente a Ourofino venceu. Ano passado constava entre as finalistas e neste ano levantou o troféu. Foram muitos votos nesta categoria, comprovando o grande interesse dos leitores e participação dos eleitores na pecuária leiteira. “Atribuo esse prêmio ao produto Mastifin, que é líder de mercado e está na cabeça dos produtores de leite”, frisa Rudsen.

Finalistas:
ourofino – Campeã
Eurofarma
Intervet
Pfizer
Bayer

 


 

Edmundo Muniz recebendo a premiação

Arame

Mais uma vez a disputa foi muito acirrada entre Belgo e Gerdau, com ligeira vantagem da primeira. Neste segmento, temos poucas empresas, ao contrário dos demais. A Morlan continua honrosamente em terceiro lugar. “Esta é a segunda vez que ganhamos. O troféu mostra que estamos no caminho certo, em busca da excelência dos nossos serviços. Agradeço a iniciativa da revista. Hoje, estamos com 323 pontos de vendas, com pessoal capacitado, e produtos inovadores, como o Belgo ZZ-700 Bezinal, que pode ficar seis meses submerso em água sem oxidar”, avalia Edmundo Muniz Muzelli, da Belgo Bekaert Arames.

Finalistas:
Belgo – Campeã
Gerdau
Morlan


 

Antonino Bosco recebe primeiro de dois troféus

Assessoria Genética

Mais uma categoria nova. A Assessoria Genética é uma nova função que empresas e autônomos estão assumindo ou desempenhando. O produtor rural moderno está cada vez mais preocupado em escolher as raças que melhor se adaptem ao meio de sua fazenda e, também, dentro destas raças, escolhem os melhores indivíduos e acasalamentos. A CRV Lagoa ficou com o prêmio, seguida pela Alta Genetics e ABS. “Para a CRV Lagoa, não há nada melhor que reconhecimento dos clientes e ainda receber o prêmio na casa do produtor brasileiro”, comemora Antonino Bosco e de Resende, gerente nacional de vendas da CRV Lagoa.

Finalistas:
CRV Lagoa – Campeã
Alta Genetics
ABS Pecplan
CRI Genética
Araucária Genética
Semex


 

José Otacílio comemora mais um Touro de Ouro

Balanças

Há muitas empresas na disputa, valorizando ainda mais as finalistas. A Coimma venceu novamente, comprovando seu trabalho e a qualidade dos produtos. Agradou aos eleitores. Toledo, Beckhauser e Romancini, assim como Açores, fizeram uma competição bastante acirrada. Como este é um segmento muito conhecido e utilizado pela grande maioria dos leitores e eleitores, a votação foi bastante expressiva. Companhias que ficaram do sexto ao décimo lugar também tiveram uma boa quantidade de votos. “É uma alegria imensa vencer o Touro de Ouro, pois mostra o reconhecimento do produtor brasileiro em relação a nossa empresa. Nossos produtos são planejados para trazer benefícios aos pecuaristas e temos o compromisso com o bem-estar animal”, comenta José Otacílio da Silveira, diretor da Coimma.

Finalistas:

Coimma – Campeã
Toledo
Beckhauser
Romancini
Açores


Brincos

Mais uma vez a Allflex levou. Venceu a votação com certa facilidade. Brincos também é uma categoria de grande conhecimento dos leitores da Revista AG e eleitores em geral, resultando em uma grande quantidade de votos para o segmento. “Por meio de um prêmio como o Touro de Ouro sabemos se nossos produtos e serviços estão satisfazendo os clientes, que são a razão da existência de uma empresa. É a segunda vez que ganhamos e é de suma importância que uma revista tão conceituada como a AG faça uma pesquisa desse porte”, reconhece Didier Simon, presidente da Allflex no Brasil.

Finalistas:
Allflex – Campeã
Ourofino
Animal Tag
Fockink
Crisan


 

Rudsen Pimenta vence mais uma

Carrapaticida

A Ourofino foi a campeã, seguida pela Tortuga, Eurofarma, Merial e Intervet. Foi uma votação apertada e com muitas empresas competindo. Destaque para a grande quantidade de votos em diferentes produtos e empresas, demonstrando a disputa de mercado e alternância de posições em relação ao ano passado. “Certamente, o mote dessa premiação foi nosso recente lançamento, o Fluatac Duo, muito bem aceito pelo mercado. Fizemos uma campanha de marketing muito forte, especialmente na AG”, afirma Rudsen Pimenta, da Ourofino.

Finalistas:
Ourofino – Campeã
Tortuga
Eurofarma
Merial
Crisan
Intervet


Cerca Elétrica

Essa foi mais uma categoria em que as empresas lutaram voto a voto. Em 2010, a Walmur venceu novamente. Seguida pela Speedrite e Zebu, empatadas em segundo lugar. Ficou claro que não existe uma empresa que domine o mercado. DeLaval, Gallagher e Guachuka ficaram empatados todos em quarto lugar, evidenciando o nível de concorrência. “Receber o prêmio pela segunda vez consecutiva é de extrema importância para a continuidade de nosso trabalho. Indica que estamos no caminho certo quanto à nossa política de preços, distribuição e comercialização dos produtos. Nossa linha, em termos de Cerca Elétrica, é a mais completa do mercado, mas ao mesmo tempo nunca deixamos de desenvolver novos produtos e energizadores para atender à crescente demanda”, define Flávio Munaro, gerente de vendas e marketing da Walmur

Finalistas:
Walmur – Campeã
Speedrite
Zebu
DeLaval
Gallagher
Guachuka


João de Almeida recebe troféu pela Planejar

Certificadora de Rastreabilidade

Neste ano, registrou-se uma queda no número total de votos, denotando uma certa insatisfação ou descrédito com o sistema de rastreabilidade no Brasil. A Planejar levou o Touro de Ouro para casa por mais um ano, demonstrando que tem força e credibilidade. As demais finalistas ficaram com uma votação bem próxima. “A AG está de parabéns por mais esta iniciativa de reconhecimento da pecuária brasileira. Para nós, que iniciamos o processo de certificação no Brasil em 2001, anterior ao próprio Sisbov, endossa a seriedade e consistência do nosso trabalho ao longo dos anos”, reconhece João de Almeida Antunes Neto, da Planejar.

Finalistas:
Planejar – Campeã
Biorastro
Pantanal
Oxxen
Localiza
Tracer


 

Lúcio Coelho recebe Touro de Ouro

Cocho

Cocho também debutou no Touro de Ouro e já indicou muitas empresas atuando no setor. Currais Itabira liderou, acompanhada de perto pela Prático de Garça. As outras finalistas ficaram mais distantes dos dois primeiros lugares. “Sermos agraciados com esta honrosa premiação nos motiva cada vez mais na busca por excelência e na plena satisfação dos clientes. Aliadas a ações eficientes de marketing é o que faz a diferença”, destaca Lúcio Coelho, gerente de vendas da Currais Itabira.

Finalistas:
Currais Itabira – Campeã
Prático de Garça
Valfran
Tenax
Unipac


 

Nogueira, de Caio Belli, é agraciada com Touro de Ouro

Colhedora de Forragem

Assim como aconteceu em 2009, a Nogueira abocanhou o prêmio em 2010. A JF ficou em segundo, perseguida de perto pela Casale. Nas outras posições, ficaram empatadas John Deere e Menta Mit. Colhedoras de forragem estão em alta e as empresas estão investindo para conquistar novos, e cada vez mais exigentes, clientes. “O prêmio sempre é importante porque ele trás a resposta do investimento que estamos fazendo em produtos e marketing”, informa Edson José Micheline, da Nogueira. A empresa foi representada por Caio Belli e Claudio Souza.

Finalistas:
Nogueira – Campeã
JF
Casale
John Deere
Menta Mit


 

Claudio Souza recebe segundo prêmio da Nogueira

Conjunto de Fenação

Deu Nogueira novamente. Comprova sua força no setor. Outra empresa de capital nacional que se destacou bastante foi a Stabra, segundo lugar, logo à frente da New Holland. A John Deere logo atrás, em quarta, e um pouco mais distante a gigante Kuhn, ainda iniciando no Brasil. “O Touro de Ouro nos repassa o reconhecimento do público final”, complementa Micheline, da Nogueira.

Finalistas:
Nogueira – Campeã
Stabra
New Holland
John Deere
Kuhn


 

Pfizer, de Mauro Meneghetti, é contemplada mais uma vez

Dispositivo para IATF

Categoria bastante específica, mostra que os leitores da Revista AG estão a par desta nova forma de inseminar. A Pfizer foi a campeã pelo segundo ano consecutivo. A IATF (inseminação artificial em tempo fixo) é pauta constante de matérias e artigos da Revista AG e tem impulsionado a inseminação artificial (IA) em todo o País, com excelentes resultados a campo. “Vencemos pelo segundo ano consecutivo. É muito importante porque mostra que acertamos e que nosso trabalho está sendo assimilado pelos pecuaristas, refletindo a liderança nacional da Pfizer neste segmento”, explica Mauro Meneghetti, gerente de produtos da linha reprodutiva da Pfizer.

Finalistas:
Pfizer – Campeã
Intervet
Tecnopec
Ourofino
Biogênesis


 

Erika Casale recebe o primeiro deste ano

Distribuidor - Misturador de Silagem/Ração

Com um foco bastante centrado em confinamentos e grande tradição em equipamentos de qualidade, a Casale dominou a votação novamente. Em segundo lugar aparece a Kuhn, empresa que aos poucos vem tomando espaço com seus equipamentos de alta qualidade. Este é outro segmento que terá um futuro próspero, em vista da necessidade de aumentar-se a velocidade de ganho de peso dos animais e melhorar-se o acabamento das carcaças. “Para nós, 2010 foi um ano de trabalho bastante criterioso, no qual buscamos melhorar do atendimento ao cliente até os investimentos na nossa fábrica. Com o prêmio, está perfeito”, argumenta Erika Casale, responsável de marketing da Casale.

Finalistas:
Casale – Campeã
Kuhn
Siltomac
DeLaval
Ipacal


 

Antônio Bosco é agraciado com mais um Touro de Ouro

Empresa de Inseminação Artificial

A CRV Lagoa liderou a votação, também neste ano, com boa margem de vantagem. Em segundo lugar, a tradicional ABS, seguida pela Alta Genetics. A CRI Genética também apareceu bem na votação do Touro de Ouro, ficando em quarto lugar. Semeia fez bonito com uma votação expressiva e fechou a lista. “É louvável a iniciativa da Revista AG e temos a certeza de que reflete o pensamento e confiança dos pecuaristas”, declara Antonino Bosco de Resende, da CRV Lagoa.

Finalistas:
CRV Lagoa – Campeã
ABS
Alta Genetics
CRI Genética
Semeia



Para Richard Zagatto, o prêmio é uma satisfação muito grande

Empresa de FIV/TE

Esta é outra nova categoria. Bioembryo venceu com certa folga perante as outras finalistas, que ficaram com votação bastante próxima. O Brasil é destaque mundial em FIV (fertilização in vitro) e TE (transferência de embriões) e por este motivo Empresa de FIV/TE foi acrescentada no Touro de Ouro. Motivar e estimular as empresas deste setor é fundamental para a Revista AG. “Esse prêmio foi um presente para nós. Resume o reconhecimento dos nossos clientes e parceiros. Só temos a agradecer à revista pela realização do evento. É uma satisfação muito grande”, posicionou Richard Zagatto Xavier, diretor da Bioembryo.

Finalistas:
Bioembryo – Campeã
In Vitro Brasil
Vitrogen
CRV
Lagoa Cenatte


 

A Programa, representada por William Rosário, é agraciada pelo segundo ano

Empresa Leiloeira

A Programa Leilões levou a melhor novamente. Denota sua força, principalmente nos leilões de elite, num segmento bastante pulverizado. Embral e Estância Bahia ficaram praticamente empatadas em segundo lugar, numa disputa voto a voto, com ligeira vantagem para a Embral. Em quarto, a Trajano Silva, pioneira em leilões no País. Fechando a lista das cinco mais votadas, está a Leilopec. “É uma alegria muito grande receber esse troféu, mas, primeiramente, temos de agradecer a todos os clientes, por terem nos ajudado tanto na Programa quanto na Remate. Quero agradecer também a nossa equipe e parabenizar a AG por esta premiação”, disse Willian Rosário de Andrade, diretor da Programa.

Finalistas:
Programa – Campeã
Embral
Estância Bahia
Trajano Silva
Leilopec


 

Ourofino conquista mais um Touro de Ouro 2010

Energético

Outra categoria vencida pela Ourofino, apresentando a diversificação da empresa e seu posicionamento entre as grandes do País. A Tortuga ficou em segundo lugar, bem próxima do líder. Eurofarma, Intervet e Vallée completam as cinco empresas mais bem votadas no Touro de Ouro. “Os energéticos apresentam grande diversidade de marcas. O que deve ter contado a nosso favor foi uma grande campanha e promoções que fizemos no período da seca”, avalia Rudsen Pimenta, da Ourofino.

Finalistas:
Ourofino – Campeã
Tortuga
Eurofarma
Intervet
Vallée


 

Everton Reis representou a Intervet, campeã na categoria

Estimuladores de Cio

Mais uma vez o produto Ciosin, da Intervet Shering Plough Animal Health, se mostrou um campeão de votos. Em segundo lugar vem a Pfizer, seguida de perto pela Ourofino. Os estimuladores de cio já fazem parte do cotidiano do criador. “Esse é o reconhecimento do trabalho que há muitos anos vem sendo feito e com isso estamos progredindo cada vez mais”, observa Everton Reis, gerente de produtos da linha reprodutiva.

Finalistas:
Intervet – Campeã
Pfizer
Ourofino
Premix
Vallée


Frigorífico

A campeã foi JBS, maior empresa do mundo no setor. Em segundo lugar ficou o Marfrig, com certa vantagem sobre o Minerva. Mataboi e Silva completam a relação das cinco empresas mais votadas, num segmento cada vez mais concentrado, mas ainda com algumas empresas regionais e locais, pulverizando os votos em vários frigoríficos.

Finalistas:
JBS - Campeã
Marfrig
Minerva
Mataboi
Silva


 

Trajano Benito representou João Gabriel

Leiloeiro

Mais um elo que estreou no Touro de Ouro. O leiloeiro é peça fundamental para um remate ser bem sucedido. E o Brasil está repleto de bons profissionais. Na lista dos cinco mais votados desponta João Gabriel, seguido de Adriano Barbosa e Marcelo Silva. Praticamente empatados fecham a seleção Paulo Brasil, Fábio Crespo e Catatau. “Parabenizo toda a diretoria e equipe da Revista AG pelo brilhantismo do evento. Este importante e honroso troféu significa o mais alto reconhecimento a um profissional da área. Assim sendo, gostaria de partilhá-lo com todos meus colegas e colaboradores. Muito obrigado a todos”, comemora João Gabriel.

Finalistas:
João Gabriel – Campeão
Adriano Barbosa
Marcelo Silva
Paulo Brasil
Fábio Crespo
Éder Benites (Catatau)


Herbicida para pastagem

A Dow dominou, fazendo o maior percentual de votação em todas as categorias, mostrando que o leitor da Revista AG reconhece a empresa como a grande fornecedora de insumos para a pastagem. Esta categoria iniciou este ano. As pastagens são o maior bem da grande maioria dos pecuaristas; adubá-las e deixá-las limpas é uma obrigação e um dever. “É uma honra ser escolhida como a melhor empresa na categoria Herbicidas para Pastagens. O prêmio Touro de Ouro é mais um motivo para fecharmos bem o ano em que comemoramos os 50 anos da nossa linha pastagem”, enfatiza Douglas Ribeiro, Gerente de Marketing da Linha Pastagens da Dow AgroSciences.

Finalistas:
Dow – Campeã
Nufarm
Ourofino
Agroquima
Arysta


 

Rudsen e Cesário repetem a dose na premiação

Mosquicida

Nesta categoria, Ourofino foi campeã e a Tortuga vice. Os votos foram bastante distribuídos, envolvendo produtos de amplo espectro, brincos, sal, homeopatia, etc. São muitas as formas de se combater moscas, muitos produtos diferenciados e muitas companhias envolvidas. Todas competindo na mesma categoria. “Sempre promovemos muito dos nosso produtos, que inclui medicamentos e brincos mosquicidas. Temos o Colosso, um produto que também é líder de mercado”, diz Rudsen Pimenta, da Ourofino.

Finalistas:
Ourofino – Campeã
Tortuga
Eurofarma
Merial
Intervet


Ordenhadeira

Os leitores da Revista AG e eleitores mostraram grande interesse no setor leiteiro e votaram em peso na categoria Ordenhadeira. A DeLaval levou o Touro de Ouro com uma boa margem para a GEA, a segunda. Em terceiro, Sulinox, crescendo em relação ao ano passado e se aproximando das líderes. Fockink e Agromac fecham a lista. “Ter ganhado o Touro de Ouro pelo segundo ano consecutivo é uma honra e nos dá a segurança de que nosso trabalho está atingindo o produtor de leite da maneira planejada. Afinal, trabalhamos para levar as melhores soluções a ele”, relata José Garcia Pretto, Gerente Bens de Capital da DeLaval.

Finalistas:
DeLaval – Campeã
GEA
Sulinox
Fockink
Agromac


 

Juliano Sabella é contemplado com mais um em 2010

Proteinado

A Tortuga mostrou força neste segmento e fez mais da metade de todos os votos, mostrando que é a grande líder do mercado. Matsuda em segundo, praticamente empatada com a Nutron. Bellman e Minerthal ficaram em quarto e quinto lugares, um pouco distante de Matsuda e Nutron. Este é um mercado muito concorrido, com várias empresas disputando espaço. A pulverização de muitas empresas regionais foi verificada por meio dos votos. “Com este prêmio sabemos que nosso trabalho está sendo valorizado pelos produtores”, reforça Juliano Sabella, da Tortuga.

Finalistas:
Tortuga – Campeã
Matsuda
Nutron
Bellman
Minerthal


 

Guilherme Poerner recebeu prêmio pela Supra

Ração

A Supra venceu mais uma vez e levou o Touro de Ouro. A disputa com a Guabi, que ficou em segundo, foi bastante apertada. Em terceiro, a Socil, também bastante próxima dos dois primeiros. Nutron e Matsuda completam a lista dos mais votados. Ração é um segmento muito pulverizado, com uma votação bastante ampla para diversas empresas regionais e locais. Ficar entre as cinco não é tarefa fácil. “É um prestígio ao trabalho que empreendemos no Brasil. Somos uma empresa inovadora e que tem grandes planos para o futuro”, Guilherme Poerner Neto, da Supra.

Finalistas:
Supra – Campeã
Guabi
Socil
Nutron
Matsuda


 

Tortuga, de Juliano Sabella, encerrou a manhã com três prêmios

Sal Mineral

Assim como no segmento Proteinado, a Tortuga dominou amplamente a votação para Sal Mineral. Em segundo lugar Minerthal e Matsuda, nessa ordem. Em quarto e quinto lugares, Nutron e Bellman, respectivamente. Muitas empresas regionais e locais de todo o País foram votadas. “O que mais nos agrada é que a escolha do Touro de Ouro é feita pelo público, não pela revista. É o reconhecimento dos nossos produtos”, complementa Juliano Sabella, da Tortuga.

Finalistas:
Tortuga – Campeã
Minerthal
Matsuda
Nutron
Bellmann


Luciano Aurélio representou a Matsuda

Sementes de Pastagem

Dessa vez, a Matsuda ficou com Touro de Ouro, assim como em 2009, e com ampla vantagem. Sementes Gasparim ficou em segundo, com crescimento em relação ao ano passado. Facholi ficou em terceiro, seguida de Boi Gordo e Ourofino. A procura de sementes de pastagens de alta qualidade tem crescido nos últimos anos, levando o pecuarista a procurar as empresas idôneas no mercado. Também a procura de variedades mais produtivas e adaptadas tem feito as empresas se dedicarem cada vez mais. “A Matsuda já está há 62 anos trabalhando com agricultura e ampliando para nutrição mineral, sementes de pastagem, pequenos animais, peixes, equipamentos de produção e colheita. Nosso crescimento não seria possível sem participação dos clientes pecuaristas. Temos só de agradecer”, Luciano Aurélio Lara, engenheiro-agrônomo da Matsuda.

Finalistas:
Matsuda – Campeã
Gasparim
Facholi
Boi Gordo
Ourofino


 

Seringas/Pistolas

Os leitores da Revista AG e eleitores elegeram a Höppner campeã do Touro de Ouro. Com uma votação superior a 70%, a Höppner não deixou dúvidas de que manda no mercado e que tem no seu usuário um grande entusiasta de seus produtos. A Triângulo e Walmur ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente, seguidas de muito longe por Servi e FC. “O prêmio concedido coroa o trabalho de décadas, feito com seriedade, dedicação e competência. Tanto no Brasil como no exterior, a qualidade, durabilidade e confiabilidade dos produtos Höppner são reconhecidos. Isso nos deixa contentes, orgulhosos e muito motivados”, define Roberto Fontana, diretor da Höppner.

Finalistas:
Höppner – Campeã
Triângulo
Walmur
Servi
Faulhaber - FC


 

Henry Berger sobe ao palanque para premiação

Vacinas

Novamente a Merial ganhou o Touro de Ouro no segmento Vacinas. Desta vez, seguida de muito perto pela Pfizer, a segunda. A votação foi bastante apertada e concentrada em seis empresas (as cinco finalistas mais a Vencofarma). Cada vez mais o pecuarista brasileiro está preocupado e atento com as vacinas que vão proteger a saúde do seu rebanho. “Receber o Touro de Ouro significa que estamos fazendo um ótimo trabalho ao longo do tempo”, identifica Henry Berger, gerente de marketing de Grandes Animais da Merial

Finalistas:
Merial – Campeã
Pfizer
Vallée
Intervet
Ourofino


 

José Otacílio retira o segundo troféu ganho

Tronco/Brete

A Coimma venceu novamente o Touro de Ouro. Em segundo lugar ficou a Beckhauser, não muito à frente da Romancini, exaltando a grande competitividade no setor. Mais distantes, ficaram a Valfran, em quarto lugar, e a Açores, em quinto. Foram votadas muitas empresas de todo o Brasil mostrando uma grande diversidade de produtos e marcas. “A cada ano estamos aprimorando nossos produtos. Esse prêmio da AG é muito importante e diferenciado, porque é auditado pela Price, que passa ainda mais segurança, confiança e credibilidade à premiação”, reconhece José Otacílio da Silveira.

Finalistas:
Coimma – Campeã
Beckhauser
Romancini
Valfran
Açores


 

E volta para receber mais um

Vacina de Aftosa

A Merial sagrou-se campeã da categoria em uma competição muito acirrada com as outras empresas. Levou o Touro de Ouro para casa novamente. Poucas empresas estão neste setor e a disputa foi voto a voto. “Um reconhecimento como esse é o reflexo do que o pecuarista pensa, de quanto nossos produtos estão na cabeça dos produtores”, completa Henry Berger.

Finalistas:
Merial – Campeã
Ourofino
Vallée
Intervet
Pfizer


 

A Casale, de Erika, também levou o de Vagão Forrageiro

Vagão Forrageiro

A Casale foi a campeã na categoria Vagão Forrageiro. A Nogueira em segundo. Novamente, as duas empresas se destacaram das demais em número de votos. Poucas empresas concentraram a grande maioria dos votos, o que indica uma intensa competição neste mercado. A Kuhn vem em terceiro lugar, isolada. Em seguida, Siltomac, Ipacol e JF com pequena diferença de votos. “Esta ação da revista é muito pertinente. Temos uma parceria com a publicação e vemos que dá retorno, o cliente vê o resultado do nosso trabalho”, aposta Erika Casale.

Finalistas:
Casale – Campeã
Nogueira
Kuhn
Siltomac
Ipacol
JF


 

Ourofino, de Rudsen, encerra o Touro de Ouro com seis prêmios

Vermífugo

A Ourofino levou a estatueta desta que foi a última categoria do Touro de Ouro. Merial veio em segundo. Praticamente empatadas em terceiro, Tortuga e Pfizer. Em quinto, finalizando a lista das cinco finalistas, Intervet. Os eleitores votaram em diversos vermífugos e empresas, demonstrando uma gama bastante grande. “Aqui também existe uma grande expertise da Ourofino, na qual destacamos, entre outros produtos, o Master LP e a Ivermectina, o primeiro produto registrado com o nome do princípio ativo”, assinala Rudsen Pimenta, da Ourofino.

Finalistas:
Ourofino – Campeã
Merial
Tortuga
Pfizer
Intervet


 

Touro de Ouro confirma sucesso em 2010: acima, todos os premiados Finalistas: o Touro de Ouro com seis prêmios.