Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

Na Pista

Feileite cresce 20%

A 4ª Feira Internacional da Cadeia Produtiva do Leite – Feileite 2010 –, realizada de 9 a 13 de novembro, em São Paulo/SP, registrou recorde de animais inscritos, público e empresas. Neste ano, o Centro de Exposições Imigrantes recebeu 22 mil visitantes nos cinco dias de evento, ante 20 mil em 2009. Os pavilhões da feira abrigaram 2.200 animais, 200 a mais que a edição anterior.

A feira recebeu Girolando, Gir Leiteiro, Simental, Jersey, Holandês, Guzerá, raças responsáveis por mais de 90% da produção de leite do País. Búfalos foram a novidade. Participaram pela primeira vez expressivamente nos moldes de Feileite. Ocuparam 42 argolas, de oito criadores, além do estande da associação nacional. A presença de empresas de diversos elos também cresceu de 80 para 100. “Registramos evolução de 20% em número de animais, em visitação e participação de empresas”, diz Décio Ribeiro dos Santos, diretor do Agrocentro.

Convidados

A Feileite 2010 contou com visita do Governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin, que entregou prêmios nos campeonatos e visitou os estandes. Outra presença marcante foi a da senadora e presidente da CNA, Kátia Abreu. “O setor reconhece que equívocos do passado devem ser corrigidos, porém, ninguém aceita a ‘criminalização’ dos proprietários rurais. Precisamos de leis diferenciadas para unidades produtivas e de conservação”, proferiu a senadora. Atualmente, 30% do território nacional são compostos por matas nativas protegidas em territórios indígenas, parques estaduais e nacionais.

Leilões

Os seis leilões da Feileite 2010 movimentaram R$ 3.566.000, com a venda de animais e material genético. O Leilão Nação Girolando, em 10 de novembro, alcançou faturamento de R$ 480 mil, com a venda de 38 lotes pela média de R$ 12.649. As prenhezes saíram pela média de R$ 23.760; as vacas, R$ 17.338; a aspiração, R$ 11.880;as novilhas, R$ 8.022; e as bezerras, R$ 7.318. A genética foi oriunda dos rebanhos de Enéas Rodrigues Brum, Tomaz Sérgio Oliveira Júnior, Eugênio Deliberato Filho, Maurício Silveira Coelho e a Agropecuária Boa Fé – Ma Shou Tao, promotores do evento.

 

Gir Leiteiro reuniu 700 animais em pista e respondeu pelos maiores faturamentos nos leilões

 

No dia 11 de novembro, o Leilão Estrelas do Jersey faturou R$ 317.088, com a oferta de 42 animais pela média de R$ 7.549. O leilão vendeu fêmeas selecionadas e animais de elite participantes da 29ª Exposição Nacional da Raça Jersey. As bezerras saíram à média de R$ 6.858; as novilhas, por R$ 7.430; as vacas, por R$ 10.407; e as prenhezes, por R$ 4.968. O Leilão Estrelas Nacionais da Raça Holandesa, realizado dia 12 de novembro, vendeu 26 animais por R$ 344.520 à média de R$ 13.250. O valor médio das bezerras alcançou R$ 13.716; das novilhas, R$ 9.781; das vacas, R$ 15.397; das prenhezes, R$ 15.249; e dos machos, R$ 9.720.

O 2º Leilão Mulheres do Gir Leiteiro reuniu 33 lotes, entre prenhezes, bezerras, novilhas, vacas jovens e doadoras. O remate rendeu R$ 1,033 milhão para 33 lotes, entre fêmeas e prenhezes, pela média de R$ 31,3 mil. As prenhezes saíram pela média de R$ 29 mil e as fêmeas, R$ 33 mil. Em 2009, o leilão faturou R$ 1,339 milhão. Uma prenhez de Verona JMMA, com acasalamento à escolha, foi arrematada por R$ 74 mil por Paulo Ricardo Maximiliano.

O 4º Leilão Estância Silvania, ocorrido dia 10 de novembro, com promoção de Eduardo Falcão, vendeu 23 lotes por R$ 621 mil e média de R$ 27 mil. A média das 14 fêmeas alcançou R$ 25,6 mil e das nove prenhezes sexadas de fêmeas, R$ 29,1 mil. O Condomínio Brancura levou o acasalamento de Comenda com Vaidoso, lote mais caro do leilão, por R$ 58 mil.

Kátia Abreu palestrou para visitantes

O Leilão Made in Brazil, da raça Gir Leiteiro, em 12 de novembro, encerrou os remates da Feileite 2010, movimentando R$ 771.340. As fêmeas alcançaram média de R$ 22,4 mil e as prenhezes, R$ 33,3 mil. Lexus Ribeirão Grande, filho de Modelo TE de Brasília na vaca Uvedália da Cal, único macho ofertado, teve 50% de sua propriedade arrematada por R$ 100 mil.

A compra foi da ABS Pecplan, que agora divide a propriedade do bezerro com Miller Cresta. O leilão foi promovido pelos criadores Adriano Maia, Amilcar Farid Yamin, Antônio Lopes Batista, Comapi Agropecuária S/A, Geraldo Marques, Getúlio Vilela de Figueiredo, José Coelho Vitor, Lecy Ribas Camargo Filho, Luis Evandro Aguiar, Miller Cresta de Melo Silva e Paulo Ricardo Maximiano.

Erramos

A seção AG na Fazenda, da edição de novembro, trouxe uma informação equivocada sobre a JN Agropecuária. As vacas Amela, Ministra, Romeira e Corina pertencem a outros criadores. Na verdade, a propriedade possui filhas delas. No Especial Simental, da mesma edição, a foto que destaca a habilidade materna é de uma Simbrasil, e não Simental, como mencionado.


Dia de campo da Fazenda Mariópolis

“Como saber quais são os melhores animais para produção de carne? A resposta é simples: avaliação genética. Sem isso, não há evolução”. A afirmação é do sul-africano Danie Bosman durante o dia de campo do 10ª edição do Teste de Performance da propriedade, em Itapira/SP. Em análise, 200 animais das raças Bonsmara e Senepol.

“Bosman sabe o que fala. É o idealizador do teste e, reconhecidamente, um dos maiores especialistas do mundo em pecuária tropical”, ressalta a criadora Maria Lúcia de Abreu Pereira, proprietária da Fazenda Mariópolis. O evento contou, ainda, com palestra do profº Cláudio Haddad (Esalq/USP, de Piracicaba/SP). Haddad fez uma análise histórica da seleção genética, ressaltando que é preciso avaliar os animais individualmente para descobrir os mais produtivos. “Nem todo macho ou fêmea é bom reprodutor”, diz. Por isso, a 11ª edição do teste incluirá nas avaliações justamente a eficiência alimentar individual.