Uma edição que vale por 12. A publicação destaca análises anuais dos principais setores da pecuária brasileira.

Informação com credibilidade há 17 anos!

Genética

Mercadores
Mercado em Expanção

Cresce a concorrência entre as empresas multinacionais de genética

Adilson Rodrigues e Bruno Santos

A tecnologia dos marcadores moleculares começa a expandir e, com o surgimento de novas empresas no cenário nacional, a promessa de concorrência será uma realidade de agora em diante. O grande mote de 2010 foi a joint venture formada entre a Intervet Schering Plough Animal Health e a Genoa Biotecnologia, bem como a entrada da Pfizer Saúde Animal neste mercado.

O novo serviço da Intervet e Genoa foi batizado de G-Tag® (acrônimo de “Genes & Traits for Animal Gain”). Os marcadores moleculares são desenvolvidos no Brasil pela Divisão de Genômica Bovina da Genoa em colaboração com o Centro de Genoma Bovino da Universidade de Alberta, do Canadá. Inicialmente, o trabalho foi desenvolvido especificamente para a raça Nelore. É resultado de cinco anos de pesquisa que culminaram com o depósito de uma patente internacional de 46 regiões do genoma bovino para a característica Docilidade. Segundo o gerente de genômica da Intervet Alexandre Zadra, os marcadores desenvolvidos e validados especificamente numa raça, como feito pelo Gtag no Nelore, colaborarão para a evolução da mesma. “Os resultados serão muito positivos se a equipe de técnicos da empresa orientar os selecionadores quanto ao uso dos resultados na direção correta, como já vem sendo feito com o apoio de representantes de campo da empresa”, ressalta.

No caso do Gtag, um dos dados de grande contribuição à pesquisa foi o estudo do hormônio Cortisol, responsável por diversas liberações químicas e ações no organismo. Uma importantíssima é a liberação de adrenalina via glândula pituitária, quando o animal sente-se ameaçado. Portanto, quanto maior o nível de cortisol plasmático no sangue, maior a chance do animal se estressar e, consequentemente, deixar de ganhar peso. Segundo Zadra, nas pesquisas para desenvolvimento e validação dos marcadores, os bovinos menos estressados ganharam, em média, 30kg a mais de carne, em comparação aos mais bravios até os 550 dias de idade.

Hoje, os marcadores estão mais acessíveis economicamente aos criadores, conforme garante o gerente. Além do Gtag para docilidade, a Intervet também disponibiliza as patentes dos marcadores para AOL (área de olho de lombo), EGS (espessura de gordura subcutânea), PE (perímetro escrotal) e GP550d (ganho de peso aos 550 dias). “No caso da Intervet, o preço é de R$ 151,35 para pesquisar os marcadores para as cinco características pesquisadas na raça Nelore”, informa Zadra.

Uma das grandes vantagens dos marcadores moleculares é a oportunidade na antecipação das informações para seleção genética, já que eles permitem conhecer o potencial genético do animal logo após o seu nascimento. Para o gerente de marketing e vendas da linha de Genética Animal da Pfizer no Brasil, Pablo Paiva, a tecnologia dos marcadores de DNA teve um grande avanço no País, impulsionado, principalmente, pela conclusão do genoma bovino, assim como o desenvolvimento dos chips de alta e baixa densidades - aparelhos que identificam os genes -, tornando cada vez mais acessível a utilização da tecnologia dentro do processo produtivo.

Desta forma, em 2010, a Pfizer começou a buscar seu espaço neste mercado com o lançamento do Clarifide, também desenvolvido especialmente para a raça Nelore. O painel contempla as seguintes características: Idade ao Primeiro Parto (IPP), Probabilidade de Parto Precoce (PPP), Stayability (STAY - longevidade), Produtividade Acumulada (PAC), Peso aos 120 dias (P120), Peso as 365 dias (P365), Peso aos 450 dias (P450), Circunferência Escrotal a 365 dias (CE365), Circunferência Escrotal aos 450 dias (CE450), Área de Olho de Lombo (AOL) e Cobertura de Gordura (GORD).

Além desse painel, a empresa conta ainda com o primeiro índice de seleção genômico, desenvolvido para auxiliar a seleção de fêmeas ou touros férteis, precoces e produtivos, chamado de Índice Reprodutivo Pfizer (IMVPREP).

Segundo Paiva, as características citadas acima já foram validadas. “Além disso, temos também um amplo portfólio para raças taurinas, como o Angus HD 50K, que reúne mais de 50.000 marcadores que combinam características de crescimento, eficiência alimentar e qualidade de carne, e o portfólio GeneSTAR, composto por maciez, marmoreio e eficiência alimentar e outras características relacionadas a qualidade de carne”, conceitua.

A Pfizer começou os investimentos pesados nos marcadores no Brasil apenas neste ano, mas nos Estado Unidos a empresa já atuava no mercado norte-americano. “Desde 2008 a Pfizer atua na área de genética principalmente, depois da aquisição da Bovigen e Catapult Genetics, oferecendo ao mercado análises focadas no rebanho taurino, com destaque para o Angus, e no zebuíno, focando na raça Brahman”, justifica o gerente.

Ele destaca ainda que o Brasil é um país de grande importância internacional e como a base do nosso rebanho é Nelore havia a necessidade de se pesquisar quais as características mais relevantes e desenvolver um painel específico para a raça.

Uma das ferramentas desenvolvidas pela Pfizer é o Clarifide Nelore, marcadores de DNA para a identificação precoce e precisa de animais geneticamente superiores. “O Clarifide Nelore, é uma ferramenta disponível hoje aos criadores e custa R$ 99,00 por animal. A confiabilidade mostra a correlação do MVP (Predição do Valor Molecular) e o valor genético do animal em cada característica”, salienta o gerente.

Para 2011, os principais lançamentos da Pfizer serão relacionados aos taurinos, destacando a raça Angus e gado de leite. “A perspectiva é boa para o próximo ano, pela atual fase de uma pecuária marcada pela arroba valorizada e grande demanda por bezerro de alta qualidade. Esperamos conquistar uma fatia de 10 a 15% deste concorrido mercado já nestes primeiros doze meses de comercialização”, confidencia Paiva.

TECNOLOGIA AVANÇADA

Um marcador molecular é uma mutação no DNA do animal, quando se fala em grupo de marcadores, refere- se a um número de marcadores localizados para uma determinada característica fenotípica.

O desenvolvimento de novas e mais potentes plataformas de genotipagem até sistemas e metodologias de bioestatística mais precisos têm contribuído para a rápida evolução da tecnologia dos marcadores moleculares.

Esta evolução tecnológica propicia o desenvolvimento, em um menor espaço de tempo e a um custo mais acessível, de painéis mais explicativos das características funcionais, possibilitando o aumento na oferta de produtos e serviços de melhor qualidade aos produtores.

O contato dos produtores com a nova tecnologia também vem aumentando. “O uso até recentemente restrito para a maioria dos usuários aos testes de verificação de paternidade para fins de registro genealógico está se difundindo para outras funcionalidades da ferramenta, como o uso para fins de seleção e melhoramento genético, assim como para identificação de paternidade em rebanhos múltiplos”, lembra Guilherme Gallerani, Gerente Igenity Brasil, pertencente à Merial Saúde Animal.

Para o gerente, eventos como o Fórum sobre Genômica, realizado durante Expogenética, abriu um espaço para se discutir sobre os aspectos técnicos da tecnologia, seus avanços e as formas de utilização pelos programas de avaliação genética. “Acredito que a visibilidade da tecnologia pelo produtor foi facilitada e já sentimos isto na procura pelos serviços”, salienta.

Gallerani explica que Igenity não oferece marcadores individualmente ao mercado, mas, sim, agrupa as características, disponibilizado-as no que nomearam de Perfis, desta forma oferecem:

-Perfil IGENITY para raças taurinas de corte;

-Perfil IGENITY para raças taurinas de leite;

-Perfil IGENITY para raças zebuínas de corte;

-Perfil IGENITY para raças zebuínas de leite.

Assim como testes de paternidade, tanto para rebanhos múltiplos quanto registro em associações de criadores, são eles:

-Teste IGENITY de paternidade multitouros;

-Teste IGENITY de paternidade STR (registro genealógico). Além destes, a empresa ainda disponibiliza alguns testes específicos para Doenças Genéticas, além de características opcionais para algumas raças, como coloração de pelagem por exemplo.

SNPs são fragmentos dos genes que respondem por um característica

Segundo o gerente, os custos de testes de paternidade e de marcador molecular podem variar. “Tudo depende do serviço solicitado, porém, estão em torno de R$ 100,00 para os Perfis Funcionais e R$ 45 a R$ 50,00 para os testes de paternidade. No caso da solicitação conjunta dos Perfis e da paternidade para o mesmo animal, o preço é de R$ 120,00”, cita.

Para 2011, a Igenity fará a atualização do Perfil zebuíno de corte (Nelore), assim como provavelmente lançará as primeiras DEPs (Diferença Esperada na Progênie) assistidas por Marcadores, em parceria com um programa de avaliação genética. Algo semelhante ao que foi realizado nos Estados Unidos em 2009, por meio do convênio firmado entre Igenity e a AGI (American Genetics Inc.), que gera as avaliações genéticas da American Angus Association (AAA).

Essas atualizações de Perfil aumentam o percentual de explicação da variabilidade genética, aumentando ainda mais o grau de confiabilidade dos mesmos, além da possível incorporação de novas características. “Quanto às DEPs Assistidas por Marcadores, daremos um passo adiante na utilização dos dados moleculares nos processos de seleção. Permitirá, principalmente, aumentar a acurácia das DEPs de animais jovens (ainda sem progênie), possibilitando o uso destes tourinhos com maior intensidade nos acasalamentos. Assim, podemos diminuir o intervalo entre gerações de forma mais segura”, confidencia Gallerani.