A Granja do Ano – 34 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Trigo

Valorização bem-vinda

Trigo

A partir do segundo trimestre de 2018, a conjuntura entre a valorização do dólar e a disparada dos preços internos na Argentina, importante exportadora, mexeram para cima nas cotações brasileiras, depois de muito tempo em baixa. O mercado doméstico com crise de oferta, visto a redução da safra 2017/18, ajudou a melhorar o preço. No Paraná, a cotação média passou de R$ 700 a tonelada, em março de 2018, para R$ 1.100 em junho do mesmo ano

Gabriel Nascimento
gabriel.antunes@safras.com.br

Após começar o ano comercial 2017/18 com uma elevação de preços, o mercado brasileiro de trigo passou a reverter esse quadro a partir da entrada da safra, em setembro de 2017. Segundo o analista de Safras & Mercado Jonathan Pinheiro, a valorização do grão, na época, era resultado tanto da sazonalidade natural dos preços na entressafra quanto do clima prejudicial à cultura durante o desenvolvimento. “Houve quebra de safra, influenciando positivamente as cotações”, conta. O viés, baixista observado a partir da entrada da oferta nova no mercado foi invertido em dezembro de 2017, conforme o analista, por diversos fatores que favoreceram a recuperação dos preços. Graças à quebra de safra, de, aproximadamente, 35% – que representou cerca de 2 milhões de toneladas a menos na produção nacional –, a oferta disponível se mostrou insuficiente para abastecer as necessidades do mercado, o que contribuiu para a tendência de alta. “Há que se considerar, também, que grande parte do produto colhido apresentava qualidade inferior, que não atendia à demanda da indústria brasileira”, observa Pinheiro. Além disso, a taxa cambial havia acumulado aumento de mais de 9,3% entre agosto e dezembro de 2017.

A quebra da safra 2017/18 foi liderada pelos...

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!