A Granja do Ano – 34 anos da melhor prestação de informações e serviços ao profissional do campo.

Radiografia das principais atividades agrícolas, relação de instituições e empresas do agronegócio brasileiro.

Ovinos/Caprinos

Mais demanda que oferta

Ovinos/Caprinos

Mesmo diante da crise econômica do País e de fatores climáticos, como a seca que atingiu a Região Nordeste nos últimos cinco anos, os rebanhos de ovinos e caprinos registraram alta de 13% e 9%, respectivamente, entre 2012 e 2016. E há muito mais espaço para crescer, visto os baixos índices de consumo de ambas as carnes

Eliza Maliszewski

Dados do último levantamento da Produção Pecuária Municipal (IBGE, 2016) apontam que o Brasil apresentou taxas de crescimento nos rebanhos de ovinos e caprinos, rebanhos com maior concentração na Região Nordeste. No período entre 2012 e 2016, o País passou de 16,78 milhões para 18,43 milhões de cabeças de ovinos (+13%) e de 8,64 milhões para 9,78 milhões de cabeças caprinos (+9%). Esse crescimento é muito em função dos investimentos em eficiência produtiva, como destacam os pesquisadores da Embrapa Caprinos e Ovinos Cícero Lucena, Espedito Cesário Martins e Zenildo Holanda Filho. Entre as tecnologias consideradas fundamentais para aumentar os ganhos de produtividade de carne e leite estão a inseminação artificial, os cruzamentos industriais e o confinamento, que diminui o tempo para abate.

No caso dos caprinos de leite, a exploração de raças exóticas também tem gerado melhores resultados, e, nos de corte, tem-se recomendado o cruzamento com raças nativas adaptadas ao semiárido. Práticas de manejo, como a estação de monta, o controle de verminose, a desmama e a alimentação concentrada na fase inicial de crescimento são indispensáveis para o alcance de bons resultados. Em relação ao confinamento, ainda está restrito a grandes e médios produtores. “Temos registros que mostram que a criação de ovinos (75%) e a de caprinos (85%) são gerenciadas por agricultores familiares....

Para ler a matéria completa faça Login
Caso não seja assinante desta revista, clique Aqui e Assine Agora!